Filme: “Invictus” – visão e planejamento de Mandela

Primeiro, não tenho nem o que falar desses dois atores: Morgan Freeman e Matt Damon, talentosíssimos e brilhantes como sempre.

Filme que se passa na África do Sul, após a eleição de Nelson Mandela ainda com vários conflitos entre negros e brancos, mas com o sonho de Mandela de transformar o país destroçado em uma nação arco-íris unindo as pessoas de todas as tribos, cores, classes sociais.

Ao assistir a um jogo de rugby, percebe que pode utilizar o esporte para unir seu povo. Porém, o time do país, o Springboks está totalmente desacreditado pelos torcedores, pois não consegue vencer as partidas. Os brancos torcem para o time, os negros torcem contra, pois para eles representa os duros anos do Apartheid.

Mandela chama o capitão do time Pienaar para ajudá-lo na empreitada e para isso, ele tem que levar o time à final da Copa do Mundo de Rugby que será realizada na África do Sul. Transformar o time perdedor em campeão e fazer com que brancos e negros se unam em prol da comemoração do título.

É um filme que retrata brilhantemente a visão de futuro de Mandela e o planejamento para alcançar o resultado desejado.

A visão de Mandela é ver um país unido sem preconceito e discriminação, ele tem uma informação de que a final da Copa Mundial de Rugby atingiria quase 3 bilhões de pessoas pela televisão e aí viu uma forma de divulgar a África para o mundo e unir seu povo.

Os dirigentes negros que comandavam a pasta de esportes queriam mudar o logotipo e as cores do time por remeter à lembrança de um esporte de brancos e assim, afrontá-los.

Mandela foi contra, muitos não concordaram com sua opinião, mas o que ele desejava com este ato era mostrar que ele não era contra os brancos e queria ser um elemento pacificador, pois muitos brancos acreditaram que com sua eleição, ele faria de tudo para prejudicá-los.

Para aproximar o time dos negros buscou ajuda do capitão do time, buscando levar o rugby para perto deles utilizando de algumas estratégias, pois eles preferiam jogar futebol.

Uma das estratégias, foi utilizar Chester, o único negro do time como garoto propaganda na comunidade negra; a fim de que eles se vissem dentro do time. Assim, teriam um ídolo, um metamodelo a seguir.

Outra estratégia foi levar os jogadores do time para ensinar rugby para as crianças das comunidades negras. Isso possibilitou uma aproximação entre as pessoas. Os jogadores foram conhecer uma realidade que não conheciam e as crianças se aproximaram de algo que nunca pensaram e perceberam humanidade nas atitudes.

Mandela ia a todos os jogos possíveis para mostrar que ele era um torcedor do time. Um repórter perguntou a Mandela se era verdade que quando ele estava na prisão ele torcia contra e ele disse que sim, mas que as coisas mudam. Isto é, deixando uma mensagem clara aos sulafricanos que as coisas tinham que mudar.

À medida que o time ganhava, aumentava o número de torcedores. Mandela conseguiu fazer com que as pessoas entendessem que eles não estavam torcendo para uma cor, mas para seu país.

Os jogadores que inicialmente, achavam uma besteira aprender o novo hino nacional, perceberam que isso fortaleceria esse espírito de união que começava a ser instalado e aprenderam para cantar verdadeiramente no início do jogo.

O time desacreditado inicialmente, chegou à final e ganhou dos favoritos e Mandela conseguiu o que desejava, brancos e negros assistindo juntos aos jogos, torcendo pelo time de seu país e comemorando juntos a união.

Dizem que foi o dia mais feliz na África do Sul. Mandela com sua visão (muitas vezes incompreendida), estabeleceu estratégias, movimentou as peças certas e alcançou o resultado desejado.

Em empresas, se procede da mesma forma: o empreendedor visionário estabelece onde deseja chegar, estabelece passo a passo tudo o que deve ser feito, busca informações e utiliza pessoas-chaves para atingir seu objetivo.

Anúncios

2 comentários sobre “Filme: “Invictus” – visão e planejamento de Mandela

  1. Arquimedes Brumati

    Assisti o filme Invictus várias vezes e sempre me emocionei pela beleza da mensagem que o grande líder Nelson Mandela deixou para todo o mundo. Quando muitos esperavam que ele iria revidar com violência pelos 27 anos que ficou na prisão, por defender a liberdade e igualdade racial e ética, ele surpreende com alto espírito de um verdadeiro estadista e consegue unir através do esporte um povo que estava oprimido a muitos anos. Parabéns aos atores e o diretor desse grande sucesso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s