Fazendo do mesmo jeito

Slide1

Fazendo do mesmo jeito e querendo resultados diferentes…Loucura!!!

É engraçado como as pessoas buscam por mudanças, é na virada do ano, é depois do carnaval, na próxima segunda e aí a fora. Mas logo desistem e voltam para o “morninho”, se apegam a frases de mudança ou de transformação, mostradas nas redes sociais, compartilha, coloca curtir, mas dois minutos depois, volta para o “morninho”, e o pior, colocando desculpas verdadeiras pela sua falta de vontade.

Li este post no http://www.contioutra.com e quero compartilhar com vocês http://www.contioutra.com/por-que-algumas-pessoas-repetem-sempre-os-mesmos-erros/  até quando você se deixará ser conduzido por suas desculpas? Até quando o “morninho” vai tomar conta de você.

Mudanças não são fáceis, requer decisões e comprometimento com o novo, seja mudar de emprego, de cidade, de marido/ esposa, mas se algo está te incomodando, não fique só reclamando, planeje, busque sair do morninho, não se acostume com o problema – se fizer uma atividade por dia, para que esta mudança ocorra, garanto que ela será menos dolorosa e mais tranquila – agora se tomar esta decisão de mudança sem pensar nas consequência, de maneira irresponsável, a dor de cabeça será maior.

Só existe um culpado nesta história, e é VOCÊ e somente uma pessoa pode mudar isso, que também é VOCÊ.

Aprenda estar no controle, ou você está no “teu controle” ou alguém está te controlando, as vezes é o “morninho” no controle.

Deixe suas experiências abaixo em “comentários”, podemos compartilhar e crescer juntos.

Até o próximo post…

Fábrica de Empreendedores

Teoria x Prática

Slide1

Teoria versus Prática

Essa é uma discussão bem “fervorosa”, entre os fanáticos por teoria e os loucos em sair executando. Acredito que o desafio é dosar essas duas situações. Se ficarmos somente na teoria, o mundo vai parecer “Alice no país das maravilhas”, onde tudo é mágico, tudo irá dar certo.

Agora se ficarmos somente na prática, o aprendizado é mais “dolorido”, tipo tentativa e erro, algumas vezes acertando e outras errando.

Se conseguirmos aliar as duas situações, teoria e prática, os erros tendem a serem diminuídos e os custos reduzidos. Esse é o desafio, nas empresas temos muitos colaboradores de idade diferente, uns com teorias atualizadas e outros já com a prática afiada.

Colocá-los pra executarem projetos é o primeiro passo para compartilhar a teoria com a prática e vice-versa, o aprendizado é enriquecedor para ambos os lados.

Este link (site rh quatro) dá algumas dicas de como começar a buscar a interação entre a teoria e a prática, como é colocado no texto a ponte entre a teoria e a prática.

http://www.rhquatro.com.br/blogs/post/Como-construir-a-ponte-entre-a-teoria-e-a-pr%C3%A1tica-da-lideran%C3%A7a/

Pratique alguns conceitos, estimule a equipe e depois nos diga como foi este processo. Quer compartilhar suas experiências ou tirar dúvidas, deixe seu recado abaixo em “comentários”, a equipe Fábrica de Empreendedores agradece a colaboração.

Até o próximo post

Falando de Organização

Falando de Organização

Falando um pouco sobre organização, que parece ser fácil, mas nos deixa “em maus lençóis” quando precisamos encontrar algo, ou quando nosso dia sai fora da rotina, aparecem as urgências.

Na Fábrica de Empreendedores acreditamos que organização é um passo antes do Planejamento, e você tem que saber a diferença em estar organizado e estar arrumado. Muitas vezes os documentos (por exemplo) estão arrumados dentro de caixas ou pastas, mas não estão organizados, divididos por mês, data, ou por categorias.

Existem várias técnicas de organização, mas gostamos de utilizar e indicar o 5 “S”. A metodologia 5S tem sido desenvolvida de forma eficaz e participativa, seja nas empresas ou no seu dia a dia, através de fundamentos de fácil compreensão e capacidade de apresentar resultados positivos, e porque indicamos o 5 “S”, pois é uma ferramenta baseada em ideias simples e que podem trazer grandes benefícios para as pessoas. O gráfico abaixo ilustra bem como você pode começar:

Slide1

Não aplique este conceito apenas na sua empresa, no seu escritório, aplique em casa, no seu dia a dia, envolva a equipe de trabalho, mas também envolva a família. Para que a energia possa circular em sua volta, deixe as “coisas” antigas e que não te agregam nada ir embora, abra espaço para o novo.

Quer compartilhar suas experiências? Está com dúvidas? Precisa de Ajuda? Deixe seu recado em comentários e entraremos em contato. Bom trabalho e até o próximo post.

Fábrica de Empreendedores

 

Aplicativos, você tem? Parte I

aplicativosapp

Aplicativos, você tem?

Aplicativos ou famosos apps que você encontra nas lojas da Google, Apple e Windows (entre outros), que parecem mágicos, que basta tocar no ícone e seus problemas são resolvidos.

Temos aplicativos para quase tudo ou tudo, desde um aplicativo de como dar nó em gravatas, e mais simples ainda, a aplicativos de GPS e outros mais complexos.

O sonho de muitos empreendedores é ter seu aplicativo, e que este aplicativo possa ajudar as pessoas e ainda gerar faturamento para o negócio.

Mas não é bem simples, precisa ter uma boa ideia, algo que realmente seja relevante aos possíveis usuários, inovador, por isso devemos pesquisar muito, entender sua legislação e classificação.

O número de aplicativos este ano deve ultrapassar a marca de 100 bilhões de downloads, veja link http://www.proxxima.com.br/home/mobile/2013/09/19/Download-de-aplicativos-deve-ultrapassar-marca-de-100-bilhoes-este-ano.html

Um mercado que podemos dizer que cresce exponencialmente, mas quanto tempo levamos para desenvolver um aplicativo, este link te dará uma ideia de tempo link http://mobgeek.com.br/blog/tempo-dev-app , mas lembre-se sempre que dedicação, planejamento e pesquisas são fundamentais para o sucesso do negócio.

E para começar a pensar em desenvolver algo que tal conhecer Andy Puddicombe, um ex monge budista que criou um aplicativo de meditação http://www1.folha.uol.com.br/tec/2016/03/1751579-ex-monge-budista-levanta-milhoes-de-dolares-com-aplicativo-de-meditacao.shtml

Este post será dividido em 3 partes, algumas dicas de como começar um aplicativo, tipos de aplicativos, sua legislação, pessoas envolvidas, como iniciar um projeto de aplicativo, entre outras informações.

Se você quiser contribuir, deixe suas mensagens em comentários ou nos envie um email para comercial@fabricadeempreendedores.com.br passando dicas de experiências como usuário ou desenvolvedor.

Lembre-se : “…os nossos conhecimentos são a reunião do raciocínio e experiência de numerosas mentes…” , então compartilhe.

Até o próximo post.

Fábrica de Empreendedores

Empreender por Oportunidade ou por Necessidade

 

oprxnec

Empreender por Necessidade ou Oportunidade

Pesquisando na internet sobre empreendedorismo e o crescimento de pessoas que querem empreender, me deparei com esta matéria do Estadão PME.

Essa matéria é de 2015, mas nos faz, nesses dias de turbulência econômica, querer pensar, de como começar a empreender por necessidade e transformá-lo em oportunidade.

Olhando para o cenário de 2015 e o cenário de hoje, o que acertamos como empreendedor e o que erramos, uma avaliação desse período e entendendo os rumos da economia que estamos, pode ajudar a tomar decisões futuras.

Segue link com a matéria http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,empreendedorismo-por-necessidade-pode-se-transformar-em-uma-oportunidade,5784,0.htm

Se gostou, compartilhe em sua rede social, e querendo contar um pouco dos seus desafios, escreva em comentários, ou precisando de ajuda estaremos sempre à disposição de empreendedores e futuros empreendedores, seja ele por oportunidade ou por necessidade.

Fábrica de Empreendedores

Business Model Canvas

Business Model Canvas

Business Model Canvas ou “Quadro de modelo de negócios” é uma ferramenta de gerenciamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. É um mapa visual pré-formatado contendo nove blocos do modelo de negócios.

CANVAS-portugues_Empreendenet-e1425589981841

Business Model Canvas foi inicialmente proposto por Alexander Osterwalder baseado no seu trabalho anterior sobre Business Model Ontology.

As descrições formais do negócio se tornam blocos para construir suas atividades. Com seu padrão de design de modelo de negócios, uma empresa pode facilmente descrever seu modelo de negócios.

Business Model Canvas é um mapa dos principais itens que constituem uma empresa, pode ser também uma receita de estratégia, que deve estar sempre sendo revisado cada quadrante ao longo do tempo para saber se cada um está sendo bem atendido ou se é necessário fazer alteração em algum deles para se conseguir um melhor resultado. O mapa é um resumo dos pontos chave de um plano de negócio, mas não deixa de excluir um plano de negócio em si, é uma ferramenta menos formal que pode ser utilizada com mais frequência no dia a dia.

  • Infraestrutura ou respostas “Como?”
      • Atividades-chave: As atividades mais importantes para executar a proposição de valor da empresa. Exemplo: a Bic teve que criar uma eficiente supply chain para reduzir  os custos.
      • Recursos-chave: Os recursos que são necessários para criar valor para o cliente. São considerados ativos da empresa e são necessários para manter e dar suporte ao negócio. Esses recursos podem ser humanos, financeiros, físicos ou intelectuais.
      • Rede de parceiros: As alianças de negócios que complementam os outros aspectos do modelo de negócio.
  • Oferta ou respostas “O que?”
      • Proposição de Valor: Uma proposição de valor é uma visão geral dos produtos e serviços que, juntos, representam valor para um segmento de clientes específico. Descreve a forma como a empresa se ​​diferencia dos seus concorrentes e é a razão pela qual os clientes compram de uma certa empresa e não de outra.
  • Clientes ou respostas “Para quem?”
      • Segmentos de clientes: o público-alvo para os produtos e serviços de uma empresa.
      • Canais: O meio pelo qual uma empresa fornece produtos e serviços aos clientes. Isso inclui a estratégia de marketing e de distribuição de uma empresa.
      • Relacionamento com o Cliente: A empresa estabelece ligações entre si e os seus diferentes segmentos de clientes. O processo de gestão de relacionamento com o cliente é chamado de customer relationship management (CRM).
  • Finanças ou respostas “Quanto?”
      • Estrutura de custos: As consequências monetárias dos meios utilizados no modelo de negócios.
      • Fluxos de receita: A forma como a empresa ganha dinheiro através de uma variedade de fluxos de receitas. Rendimentos de uma empresa.

Business Model Canvas pode ser impresso numa grande superfície para grupos de pessoas começarem a esboçar e discutir elementos do modelo de negócios com lembretes em Post-it ou marcadores para quadro branco. É uma ferramenta que comenta o entendimento, a discussão, a criatividade e a análise.

Existem vários aplicativos para smartphones ou tablets, abaixo indicamos dois:
Slide1     Slide1
Indicamos como leitura o livro “Business Model Generation” escrito por Alexander Osterwalder e Yves Pigneur pela editora Alta Books.

livro canvas

Está em dúvida de como começar, quer dar sugestões ou compartilhar experiências, deixe seus comentários abaixo que entraremos em contato e se gostou indique nosso blog.

Até o próximo Post.

Fábrica de Empreendedores

 

Meta x Projeto

meta versus planejamento

O que é Meta e o que é Projeto ?

Conversando com amigos e clientes, me deparo sempre com a pergunta:

Qual a diferença entre Meta e Projeto?

Na Fábrica de Empreendedores definimos da seguinte forma:

Meta

É caminho ou o passo-a-passo para se chegar a um objetivo. É um desafio, algo que se pode realizar, uma etapa a ser atingida dentro de um objetivo, no seu topo ou em parte.

Projeto

Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Os projetos e as operações diferem, principalmente, no fato de que os projetos são temporários e exclusivos, enquanto as operações são contínuas e repetitivas. (segundo PMBOK)

E logo em seguinte vem a pergunta:

E como faço minhas Metas e os meus Projetos?

Então vamos as metodologias:

Meta

Utilizamos o modelo SMART para criar as metas, SMART é um acróstico para os termos em inglês: Specific, Measurable, Archievable, Relevant e Time-bound que em português seria eSpecifico, Mensurável, Alcançável, Relevante e Temporal, vamos entender cada uma delas, utilizaremos o exemplo de “comprar um apartamento”:

  • eSpecífico: Neste item você pode se perguntar – O quê?
    • Ex: o que quero desse apartamento, quantos quartos, tamanho do apartamento, local, quantos banheiros, vagas na garagem, sala de jantar, cozinha, ou seja, ser o mais específico possível, tão específico que você começa a visualizar o apartamento.
  • Mensurável: Neste item você pode se perguntar – Quanto?
    • Ex: aqui você começa a pesquisar na região escolhida e com suas referências quanto custa este apartamento.
  • Alcançável: Neste item você pode se perguntar – Como?
    • Ex: neste passo você começa a criar as possibilidades, é neste momento que você cria as suas tarefas, como irá fazer, criar etapas, desenhar cenários, otimizar recursos e priorizar as ações.
  • Relevante: Neste item você se pergunta – Porquê?
    • Ex: aqui neste item, é que vai ser eu motivador, porque quero esta Meta, o que pretendo, quais os benefícios que terei comprando este apartamento, o que me motiva a gerar ações para alcançar esta Meta. Enquanto não responder este item, não prossiga com a criação da Meta, esse motivo tem que ser forte, para que você não desista.
  • Temporal: Neste item você se pergunta – Quando?
    • Ex: Quando irei comprar o apartamento, com base na data de compra, você irá alinhar as suas tarefas, você precisa de um limitador para criar todo o cenário, caso não tenha, as tarefas serão feitas quando der, e provavelmente estarão fadados ao fracasso.

Projeto          

Projeto é o evento que tem início e fim (escopo) bem definidos. Seguindo conceitos, dividimos o projeto em 05 partes:

  • Iniciação
  • Planejamento
  • Execução
  • Monitoramento e controle
  • Encerramento

Vamos continuar com o exemplo do apartamento. No primeiro momento tivemos a Meta de comprar o apartamento, após concluída a compra, agora queremos reformar o apartamento, isso já é um Projeto.

  1. Iniciação

Iremos definir o que queremos nesta reforma do apartamento, aqui você irá fazer o “escopo”, irá colocar todos os itens de mudança e melhorias.

  1. Planejamento

Neste passo iremos criar as tarefas a serem executadas, dividir funções, alocar pessoas, ver cronograma, é o momento “de pensar antes de agir”.

  1. Execução

É a parte que gostamos, é o colocar a mão na massa, é começar a agir baseado no escopo e executado através do planejamento.

  1. Monitoramento e controle

Parte importante do processo, neste item você verifica se tudo que foi planejado está sendo executado dentro do prazo e do valor estipulado, como se diz “o olho do dono que engorda o gado”, é acompanhar de perto, ver a evolução, se tudo está dentro do combinado em projeto e alinhado com o escopo.

  1. Encerramento

A entrega do Projeto, parte que todos querem atingir, verificar se tudo que está no escopo foi entregue, se o planejamento não fugiu do orçamento e do tempo. É a finalização que começou com uma META e foi concluído com um Projeto.

Bom, espero ter esclarecido, mas se você tem alguma dúvida ou quer compartilhar experiências, faça seus comentários abaixo, no próximo post irei falar sobre o Modelo Canvas.

Até o próximo post…

Fábrica de Empreendedores