Líderes que não se entendem, liderados perdidos e resultados medíocres

A comunicação sempre foi um grande problema nas empresas e pelo que vejo, continuará sendo um grande desafio para os líderes.

Há 30 anos, vivendo no mundo corporativo, como CLT ou como prestadora de serviço, sempre vi e continuo vendo atrocidades que acontecem que geram péssimos resultados, simplesmente, por uma comunicação truncada, mal feita.

Você já presenciou líderes brigando com seus liderados porque enviaram um e-mail com uma “ordem” e ela não foi feita conforme a solicitação?

Pois é, já li vários e-mails como esse que não são assertivos, não há dupla interpretação, mas tripla, quádrupla ou melhor, não se entende nada. E o liderado, por sua vez, lê aquela aberração e também não questiona e sai fazendo que nem um maluco. Enfim, todo mundo adora viver a “vida louca”.

E agora, com a moda do “Whats”, tudo ficou pior porque você tem grupos com muitas pessoas e aí quando você abre, tem zilhões de mensagens que você nem acaba lendo e o pior, no meio delas tem alguma “coisinha” para você fazer e não vê.

E os líderes que não se conversam, não alinham o discurso, chegam na reunião e cada um dá uma ordem e ninguém sabe para onde vai? Quem sofre com tudo isso? Os liderados.

Só que a culpa nunca será dos líderes “malucos”, mas dos liderados que são rotulados de incompetentes, desinformados e quantos são chamados de “burros”? Já viu acontecer? Eu já vi e vejo muito!!!!

Vou exemplificar com uma situação que está acontecendo uma grande empresa chamada Brasil. Temos um presidente que fala e age de uma forma e todos os colaboradores estão vendo isso. No departamento chamado Estado de São Paulo, o “diretor” não segue as orientações do presidente (não estou discutindo aqui quem está certo ou errado, só estou trazendo fatos) e faz o que ele acredita que é o mais correto e aí os colaboradores começam a ficar confusos porque o que eles devem fazer? Seguir as orientações do presidente ou do seu diretor?

A confusão já está instalada, mas quem disse que não pode ficar pior? Tudo pode!!!

Entra em campo o “gerente” do setor chamado Cidade de São Paulo que chama sua galera e dá outras orientações. E agora??? Como é que fica, o que se deve fazer?

Uma coisa é certa, só vão tomar bordoada e nem vão saber de onde porque tudo o que fizerem estará errado e qual o resultado disso tudo? Uma grande baderna e a empresa, quase que certamente, afundará.

Estou trazendo o exemplo do que está acontecendo em nosso país com líderes desalinhados e buscando mais uma questão de poder, de quem tem razão, de ego, de ser mais importante, de se sobressair mais do que o outro do que ter como foco o que é o melhor para todos nós. E quem sofrerá e está sofrendo todas as consequências são os cidadãos.

Nas empresas privadas, isso não é nada diferente. O presidente ou dono da empresa que não alinha as decisões e orientações com seus diretores e estes não comunicam ou trocam informações com os líderes, assim, quando chega nos liderados estes se deparam com todos os problemas possíveis e inimagináveis: retrabalho, excesso de trabalho, pessoas fazendo atividades em duplicidade, falta de informações para cumprir seus projetos, sem direcionamento no seu dia a dia.

E percebo que isto pode piorar com o trabalho remoto.

Quando você está no mesmo ambiente do outro, você olha para seu lado e ainda encontra alguém para trocar uma ideia rápida, tirar uma dúvida. Porém, no momento que você olha do lado e vê seu filho, seu marido ou sua esposa, seu gato ou cachorro ou apenas suas plantas, você vai falar com quem?

Você pode até falar: “Ah! Mas eu chamo a pessoa no Whats!” Mas, se a comunicação não for efetiva e assertiva, pode dar tudo errado.

A comunicação, mais do que nunca, precisa ser única desde o presidente até os liderados. Por isso, muitos presidentes de empresa, nessa crise, preferiram fazer um vídeo ou reuniões, divulgar comunicados escritos e assinados por eles para que todos tivessem uma uniformidade de informações, caso contrário, poderia virar aquele brincadeira do telefone de fio e não é hora de nenhuma brincadeira, a coisa é bem séria!

Por isso, líderes, revejam seu plano de comunicação, verifiquem todos os pontos, alinhem o discurso com os outros líderes e estejam abertos a dúvidas e questionamentos. E vocês, não precisam ter a resposta na ponta da língua. É hora de ter humildade, as pessoas não estão tendo todas as respostas. É melhor falar: “Eu não sei, mas procurarei me informar.” do que ficar enrolando sua equipe.

E vocês, liderados, não saiam fazendo sem entender a tarefa. Não está clara, pergunte. Porque de nada adiantará fazer uma atividade e depois ter que refazer por não ter esclarecido o que precisava. A responsabilidade também é sua de ter uma boa comunicação.

Lembre-se que estamos no mesmo lado do jogo, não somos inimigos, precisamos que nossas empresas saiam dessa crise para que possamos prosperar. Encontrar culpados não será a solução, precisamos encontrar como resolver os problemas para enxergarmos novas oportunidades e caminhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s