Como fazer meu pão me fez refletir sobre negócios

Há muitos anos estou nesse mundo dos negócios seja como empresária, como consultora, como mentora ou apenas como cliente (principalmente, essa visão me leva a muitos pontos interessantes para os meus negócios e para meus clientes).

Além disso, cultivo um hobby que me traz equilíbrio emocional e criatividade que, no final, aplico na minha vida e negócios: cozinhar.

Sempre quis aprender a fazer pão com fermentação natural, mas com as viagens constantes a trabalho e sabendo o quanto esse tipo de processo leva tempo e dedicação, acabei sempre abandonando essa vontade.

Porém, com a pandemia, presa em casa e para não pirar, resolvi me dedicar ainda mais a cozinha e fui preparar meu primeiro levain. Para quem não sabe é um dos nomes que se dá para o fermento natural.

Como eu tive que dedicar muito tempo ao processo de produzir esse pão, pensei bastante e consegui fazer essa analogia. Minha mente é meio estranha porque quase tudo que vejo ou faço, acabo fazendo uma conexão com empresas e até com a minha própria vida.

O processo do pão com fermentação natural me fez pensar nesses aspectos:

1. Foram três tentativas para fazer um levain que desse certo, aproximadamente uns quinze dias de cuidados diários. Em alguns dias, eu olhava para ele e falava: “Será que não sou competente para fazer isso? Será que vai dar certo?” E quando vi que tinha funcionado, foi uma felicidade total.

IMG_20200503_150111

Agora, quantas vezes fracassamos nos negócios até que encontramos o caminho certo? Persistência, paciência e autoconfiança são fundamentais. O erro nos faz pensar: “Por que não deu certo? O que eu fiz que não deveria ter feito? O que eu devo fazer agora?”. E quando é algo muito importante para nós, não podemos desistir, apenas buscar novos caminhos.

2. A produção do pão com fermentação natural é muito demorada e por causa desse processo mais lento, ele acaba sendo muito mais saudável, saboroso e dura muito mais tempo. Foram oito horas de alimentação do levain, mais cinco horas entre fazer a massa, dobras e descanso. Mais doze horas para fermentar a massa e mais uma hora de forno. E ainda deve se esperar até esfriar para cortar e aí se deliciar!

IMG_20200601_102756

Muitas pessoas me perguntaram: “Mas é muito trabalho para um pão… Vale a pena tudo isso?”. Para mim, vale sim! Não é apenas o sabor do pão, mas é saber que posso fazer algo tão bacana, de superação mesmo, partindo do zero.

E quantas coisas nos negócios temos pressa para atingir e o resultado não nos agrada? Quantas conhecimentos e experiência precisamos adquirir para colocar nosso negócio funcionando e isso leva tempo? E aqueles desafios que nos impõem um trabalho a mais, mais dedicação de tempo e planejamento, são aqueles que nos fazem sentir realmente realizados porque sabemos que tivemos que colocar muita competência e habilidade para que alcançássemos o resultado desejado. E quantos nos perguntam: “Vale a pena tanto trabalho para montar uma empresa? Não é melhor ser funcionário?”.

3. Quanto mais pães tenho feito, melhor tem sido o resultado. O primeiro ficou bom, mas a cada dia, percebo que algo pode ser feito diferente, experimento e aí avalio para produzir cada vez de forma mais adequada.

IMG_20200601_111840

Nos negócios, também funciona assim. Fazemos uma ação, reavaliamos, experimentamos fazer de forma diferente, observamos o resultado e assim seguimos, entre erros, acertos, aprendizados e melhoria. Podemos nos tornar pessoas e empresários melhores a cada nova experimentação.

4. Comprei uma panela de ferro com tampa para poder assar o pão e isso dá uma diferença enorme. Mas também já utilizei para assar pizza, fazer cozidos.

panela

E nas empresas não é diferente, precisamos ter as ferramentas certas para podermos ter os melhores resultados. Se você quer escrever um texto, você precisa utilizar um editor de texto e não uma planilha. Se você quer atender de forma mais rápida e melhor seu cliente precisa ter recursos adequados para fazer isso, seja um sistema, seja treinando melhor seus funcionários. E se possível que as ferramentas possam ser utilizadas em muito mais ações.

5. Para que a receita dê certo, você precisa medir corretamente os ingredientes. Se tiver muita água ou farinha ou falta deles, nada vai dar certo.

Todo empresário precisa entender as métricas para saber se o negócio está indo bem ou não. O que eu não consigo medir, não consigo gerenciar e nem melhorar. Por isso, é importante obter os números, entendê-los e tomar melhores decisões, caso contrário a “receita” desanda.

6. Publiquei nas minhas redes sociais os meus pães e foi bem engraçado porque as pessoas me perguntaram muito mais sobre como fazer, se era difícil, tive muito mais comentários do que as outras receitas que publico, me mandaram outras receitas. Parece que fazer pão foi algo muito mais valorizado e olha que já fiz muitas coisas diferentes.

E isso me gerou um insight para os negócios. O que você faz que realmente gera valor? Que pode gerar um burburinho positivo?

Fui verificar a questão de preço do pão. O pão francês que você encontra em qualquer padaria ou supermercado, em média, é vendido de R$ 8,00 a R$ 11,00 o quilo. Já o pão com fermentação natural (que não é encontrado em qualquer lugar), é vendido por R$ 22,00 a R$ 40,00 o quilo. No caso do pão, o custo para produção é muito baixo, mas pode ter um diferencial competitivo e conseguir um mercado diferenciado e não brigar pelo preço e sim ganhar pelo valor dado pelo mercado. Determinadas pessoas vão valorizar muito mais o pão com fermentação natural pela qualidade, pela questão de saúde, se for com produtos orgânicos e aí pagam muito mais pelo produto.

Quantos empresários ficam brigando para vender seu produto ou serviço pelo menor preço e isso só leva a desgastes e muitas vezes, quebra de negócios. Mas, se você tem um diferencial, pode vender por um valor muito mais alto porque o cliente irá pagar porque ele sentirá que suas expectativas foram atendidas e até superadas.

7. Passado as fases de experimentações, me aventurei a fazer outros produtos à base de levain: pizza, focaccia, bao.

IMG_20200523_195934

E não é assim nas empresas também? Começamos com um determinado produto ou serviço e quando percebemos a aceitação do mercado, vamos buscando diversificar o que nossa empresa oferece. Nem sempre ele é aceito, nem sempre dá certo, mas a única forma de saber é experimentar. Às vezes, uma melhoria leva a aceitação do produto, outras, o mercado não gosta mesmo. Enfim, não é nada pessoal… são apenas negócios.

8. Em uma das produções, o levain demorou muito mais tempo para dobrar de tamanho, ao invés das quatro horas habituais, foram quase sete horas. E o que eu tinha planejado não aconteceu. Tive que dormir muito tarde para finalizar o pão para deixá-lo fermentando por doze horas para fazer no dia seguinte. Outra vez, ao invés de conseguir assá-lo no sábado, foi só no domingo. No final, tudo deu certo!

E quantas vezes, nos meus negócios e projetos aconteceu de o planejamento não dar certo por alguma questão de tempo, da outra pessoa ou de recursos? Isso é muito comum! O planejamento serve para termos um direcionamento, mas qualquer coisa que aconteça pode mudá-lo consideravelmente, porém se tivermos claro o que queremos alcançar, pode demorar um pouco mais, mas chegaremos lá.

E na vida, não é diferente como produzir um pão ou ter um negócio. Temos que ter paciência, planejamento, persistência, desenvolver competências e habilidades, errar e aprender, reavaliar ações, melhorar continuamente, buscar conhecimento, fazer coisas que tenham valor, experimentar sempre. Enfim, nos desafiar a cada momento. E isso não se faz da noite para o dia.

Se você é do tipo que quer tudo rápido, não sabe esperar, faz as coisas sem pensar, acredita que dá para fazer de qualquer jeito e ter um resultado bacana. Sugiro que você aprenda a fazer pão porque é mais barato errar no pão do que em um negócio para que você não precise “comer o pão que o diabo amassou.”

PS.: E se quiser a receita, é só me chamar! Só que também tem uma coisa, não é porque deu certo comigo que dará certo com você porque na cozinha e na empresa, dependendo de quem está no comando, pode tudo mudar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s