Filmes que vão te ajudar na organização financeira

Mais um post do blog parceiro TeuControle.

Amanhã tem feriado (12/10/2016) que tal assistir a esses filmes e dedicar um tempo para arrumar as suas finanças?

Depois de organizar as finanças acesse TeuControle.com e deixe tudo planejado.

Entender suas finanças te dá clareza de como está utilizando o seu dinheiro e você foge da indecisão entre realizar um sonho ou viver fazendo manobras para fechar o mês no azul.

No dia 19/09/2016 apresentamos 03 filmes no nosso blog para você se inspirar:

http://teucontrole.blog.br/2016/09/19/03-filmes-para-inspirar-voce-a-se-planejar-financeiramente/

Agora estamos apresentando mais 03 filmes:

margin-call-o-dia-antes-do-fim

Margin Call: o dia antes do fim

Peter Sullivan (Zachary Quinto), Seth Bregman (Penn Badgley) e Will Emerson (Paul Bettany) trabalham no setor de riscos em uma corretora que está realizando uma série de demissões. Cerca de 80% do setor em que trabalham foi demitido, entre eles o chefe do trio, Eric Dale (Stanley Tucci). Ao pegar o elevador Eric entrega a Peter um pen drive que contém algo em que estava trabalhando no momento. O alerta para que tomasse cuidado com o conteúdo chama a atenção de Peter, que fica após o horário de trabalho para dar uma olhada no arquivo. Logo ele descobre que se trata de uma análise da volatilidade da empresa, que indica que há duas semanas ela ultrapassou e muito o limite de risco o qual pode correr. Desta forma a empresa está prestes a falir, o que provoca uma reunião de emergência com diversos setores da empresa, entre eles seu dono, o acionista John Tuld (Jeremy Irons).

o-homem-que-mudou-o-jogo

O homem que mudou o jogo

O Homem que Mudou o Jogo é um grande filme. Conta com uma ótima direção de fotografia e uma edição de som centrada nos diálogos. Indicado a seis categorias no Oscar, incluindo Melhor Filme e Melhor Ator, o longa deve ser conferido. E não tenha medo, não é um filme sobre baseball.

A grande força de Moneyball (no original) está no roteiro escrito a quatro mãos por Steven Zaillian e Aaron Sorkin. É difícil saber quem escreveu o quê, mas é nítida a presença da escrita de Sorkin na produção. Assim como A Rede Social, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, o novo longa é centrado nos diálogos. O que importa aqui são as conversas entre os personagens, como fica claro no momento em que Brad Pitt tenta fazer um grande discurso, mas é mal sucedido. É praticamente uma alfinetada em todas as produções que trazem grandes e motivadoras falas antes dos jogos finais.

capitalismo_uma_historia_de_amor

Capitalismo: uma história de amor

Michael Moore apresenta uma análise de como o capitalismo corrompeu os ideais de liberdade previstos na Constituição dos Estados Unidos, visando gerar lucros cada vez maiores para um grupo seleto da sociedade, enquanto que a maioria perde cada vez mais direitos.

A obra ainda promove intensos questionamentos acerca das influências das empresas na vida dos americanos e, consequentemente, no restante do mundo.

Bom, fica nossa dica para este feriado. Depois de escolher o filme que deseja assistir, comece a colocar em prática uma organização financeira. Utilize o Teuontrole.com como ferramenta para ter uma independência financeira, afinal, para saber quanto você pode gastar ou investir, basta seguir nosso lema “é você, no controle das suas finanças”.

Se gostou compartilhe e até o próximo post.

Equipe TeuControle.com

Anúncios

Quero sair do vermelho!

porco-mvf

Parceiro da Fábrica de Empreendedores o TeuControle.com é um sistema que te ajuda a organizar e planejar o seu dia a dia nas finanças. Confira o post que separamos para você!.

Quero sair do vermelho!

Hoje, o que mais escutamos na mídia, nos bate-papos no trabalho ou fora dele é que as pessoas estão no vermelho ou estão prestes a entrar nele.

Com o ano acabando as dificuldades aumentam, pois é renovação de mensalidade escolar, é a chegada do final do ano onde os gastos com presentes aumentam, as cobranças sobre inadimplências obtidas durante o ano aumentam, ou seja, preocupações e mais preocupações.

E contar com o 13º salário para quem é empregado, muitas vezes é contar com algo que já está comprometido.

Este post é para dar algumas dicas para sair ou não entrar no vermelho. São elas:

  1. O primeiro passo é entender qual é o montante da dívida, não é só o valor que importa, mas quanto tempo e para quem está devendo. Faça uma lista priorizando pelo tempo da dívida;
Valor da Dívida Tempo da Dívida Para quem deve?
 

 

  1. Agora complete esta lista com as receitas (salário, aluguel, receitas extras), despesas fixas (aluguel, condomínio, contas de luz etc.) e agora os gastos variáveis (restaurante, mercado, cuidados pessoais). Com esses dados chegou a hora de fazer uma análise para definir o que você pode cortar, diminuir ou zerar os gastos;

 

Receitas

Despesas Fixas Gastos Variáveis Valor da Dívida Tempo da Dívida

Para quem deve?

 
 

 

O TeuControle pode te ajudar a colocar suas contas em dia. É só transferir esses dados da tabela e os gráficos irão orientá-lo a tomar uma decisão.

  1. Observe a tabela e priorize as dívidas mais altas e que cobram mais juros (cartão de crédito, cheque especial etc.). A partir do momento que você prioriza, observe qual a dívida que deve ser negociada primeiro, evitando uma bola de neve sem controle;
  2. Com os valores em mãos e com as taxas aplicadas a cada dívida, verifique se não existe no mercado modelos de créditos que cobram menos juros, como o empréstimo consignado ou crédito pessoal, assim você pode quitar um cartão de crédito que tem juros altos e ter uma dívida com juros menores;
  3. A palavra-chave neste momento é renegociar dívidas com credores, mas para negociar dívida também tem que ter um bom planejamento. Faça uma proposta real, de acordo com suas possibilidades financeiras, deixe claro que você quer uma negociação boa para ambos os lados, não prometa nada que não possa cumprir;
  4. Não basta apenas renegociar as dívidas, você precisa ter controle sobre os gastos, como dizemos no TeuControle “…é você, no controle de suas finanças”. Você precisa mudar os hábitos de consumo e a forma como lida com seu dinheiro. Elimine, nem que seja por um tempo, assinaturas de revistas que não lê, academia que nunca vai, compras por impulso entre outras. Com a tabela fica mais fácil de identificar onde estão esses custos e assim diminui-lo ou eliminá-lo;
  5. Agora o mais importante do processo é começar a pensar em uma reserva, com planejamento, organização e o TeuControle pode ajudá-lo no financeiro e no corte de gastos. Sair do vermelho é possível, não gaste mais do que ganha, faça reserva poupando ou investindo, eliminando gastos desnecessários e buscando o equilíbrio mensal ou diário das suas finanças.

Gerencie suas finanças com equilíbrio e sabedoria e viva uma vida com mais segurança financeira. É você, no controle das suas finanças.

Até o próximo post.

Equipe TeuControle

Filmes para inspirar você a se planejar financeiramente…

slide1

Mais uma série de filmes para nos inspirar em querer fazer um planejamento financeiro.

Acesse o blog Teucontrole e descubra como esses filmes podem motivá-lo a querer começar a administrar melhor suas finanças.

Abraços e até o próximo post…

Fábrica de Empreendedores

Zona de Conformismo

1-woman-working-on-laptop

Texto do blog Teucontrole

Zona de conformismo – refere-se à situação em que a pessoa desempenha comportamentos que lhe dão segurança, que limita o seu crescimento.

Vários sites, textos entre outras ideias nos bombardeiam para sairmos desta Zona de Conformismo, é tanta cobrança que começamos a fazer várias atividades sem foco criando um ambiente de estresse desenfreado.

Vários gurus vendem a fórmula secreta do Sucesso, mas vamos pensar juntos – “Ninguém vende a galinha dos ovos de ouro”, certo!?!?!

Esqueça a ideia de sair desta Zona de Conformismo para cair em outra amanhã, levando para o lado de suas finanças, pense: “Quem gasta hoje para viver o amanhã, não vive nenhum dos dois” – simples assim!!!

Vamos entender o seguinte, você gosta de conforto (fato!!!), mas não precisa viver uma vida de conformista! Saber como você está hoje e como quer estar no futuro é muito importante para um crescimento financeiro e acredite que isso irá influenciar em tudo na sua vida.

Comece a se perguntar:

  • Estou satisfeito com meu salário?
  • Quanto eu cresci financeiramente, ou de bens nos últimos 02 anos?
  • Se eu perder a minha principal receita (ex.: salário) consigo viver 6 meses sem ele?

São questões que você deve fazer para entender se está confortável com a sua situação financeira, ou conformado. Se está confortável, ótimo, mas caso não esteja o ideal é se movimentar logo, o tempo não para.

Uma principal dica para começar a se organizar financeiramente, é sair da inércia, colocar a mão na massa, o software Teucontrole pode ajudar.

Primeiro faça uma lista de gastos que se repetem todo mês, água, luz, telefone, gás – depois liste os gastos que são “flutuantes”, cartão de crédito é um exemplo, depois os empréstimos e prestações se tiver. Lance tudo no Teucontrole e observe o gráfico.

Comece entendendo onde estão as falhas e quais ações deve fazer, reduzir gastos ou aumentar receitas – é um trabalho que deve ser feito diariamente pelo menos por 90 dias consecutivos, só assim você terá a realidade de sua situação financeira.

Lembre-se, busque um objetivo para querer melhorar as suas finanças, a compra de um novo bem, uma viagem, só assim você saberá porque está guardando ou investindo, se não qualquer carrinho de pipoca irá fazer você gastar.

Até o próximo post…

Equipe Fábrica de Empreendedores e  Teucontrole

Planejamento Semanal parte 1

manplan

Planejamento Semanal – Parte 1

Olá…

Se você colocar a palavra Planejamento Semanal no google irá ter várias informações, explicações, definições, imagens, textos, significados, instituições entre outras.

Mas o que é Planejamento Semanal? Em uma definição simplista e pessoal, acredito ser “pensar, antes de agir”. É se dedicar por um tempo a pensar, no que e como fazer na semana as suas atividades.

Se começarmos o dia sabendo o que temos que fazer (pode-se chamar de executar), as nossas atitudes ficam mais positivas e o nosso tempo mais organizado.

Essas duas palavras – positivas e organizadas – já valem pelo esforço de planejar. O que realmente acontece que não sabemos planejar, somos muitas vezes doutrinados a fazer – sair fazendo, ou seja, “fazejamento”, que muitas vezes nos geram retrabalhos ou tempo desperdiçado, que nos dão sensações negativas e promovem a desorganização, que acabam indo para o sentimento de desmotivação, pois não conseguimos concluir o que queremos.

Mas como fazer Planejamento Semanal?

Você encontrará várias técnicas no Google, mas de novo vamos para a simplicidade, o que vamos mostrar tem dado resultado para muitas pessoas, mas o principal de tudo é ter dedicação, planejar requer disciplina, tempo e foco. Então vamos aos 6 primeiros processos:

  1. Escolha um dia (aconselhamos sexta – pelo simples motivo de ter a semana inteira pela frente, o passado é experiência, o presente é a decisão, e o futuro é a execução, e para executar precisamos de tempo)
  2. Escolha um período do tempo (aconselhamos final da tarde de sexta, pois já sabe o que errou na semana e pode buscar acertar a próxima semana, histórico é muito importante para decidir)
  3. Delimite quanto tempo irá planejar, três dias, ou a semana, caso esteja começando, faça o planejamento de 3 dias.
  4. Entenda que o seu dia deverá ser de 24 horas, 07 dias da semana, classificando suas atividades em tarefas e compromissos (explicarei a diferença entre tarefas e compromissos).
  5. Escolha o local para planejar, que seja arejado, iluminado e com poucas ou nenhuma interrupção quando estiver planejando.
  6. Outro fato importante é ter uma agenda, seja ela papel ou tecnológica, aconselhamos primeiro uma de papel, para poder anotar e entender como você “funciona”, depois utilize a tecnologia.

Ótimo, se você seguiu os passos acima, já está organizado para começar o Planejamento Semanal em si, organização é um dos principais fatores para que o planejamento semanal dê certo.

Este post está dividido em partes, para que o aprendizado seja consistente e duradouro, vamos dar um tempo para você se organizar, daqui 2 dias iremos publicar a segunda parte. Se tiver dificuldades ou dúvidas até lá, encaminhe um email para comercial@fabricadeempreendedores.com e iremos auxiliá-lo ou deixe seu comentário abaixo.

Até o próximo post.

Empreender por Oportunidade ou por Necessidade

 

oprxnec

Empreender por Necessidade ou Oportunidade

Pesquisando na internet sobre empreendedorismo e o crescimento de pessoas que querem empreender, me deparei com esta matéria do Estadão PME.

Essa matéria é de 2015, mas nos faz, nesses dias de turbulência econômica, querer pensar, de como começar a empreender por necessidade e transformá-lo em oportunidade.

Olhando para o cenário de 2015 e o cenário de hoje, o que acertamos como empreendedor e o que erramos, uma avaliação desse período e entendendo os rumos da economia que estamos, pode ajudar a tomar decisões futuras.

Segue link com a matéria http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,empreendedorismo-por-necessidade-pode-se-transformar-em-uma-oportunidade,5784,0.htm

Se gostou, compartilhe em sua rede social, e querendo contar um pouco dos seus desafios, escreva em comentários, ou precisando de ajuda estaremos sempre à disposição de empreendedores e futuros empreendedores, seja ele por oportunidade ou por necessidade.

Fábrica de Empreendedores

Administração do caixa X Crise

Li a matéria abaixo no InfoMoney e achei bastante interessante as dicas para os empresários neste começo de ano, por isso resolvi divulgar para os leitores do blog, afinal dinheiro não aceita desaforo, se não for bem utilizado ele te dá as costas e vai embora.

A crise financeira trouxe preocupações adicionais aos micro e pequenos empresários. Por exemplo, a crise de confiança, que influencia diretamente o consumo, reduzindo as vendas, está tirando o sono de muita gente.

Para driblar esse momento de instabilidade, a Fecomercio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) alerta aos pequenos empresários sobre os cuidados para administração do caixa. Este é o momento ideal para redimensionar os planos, a previsão de gastos e a situação financeira das empresas.
Antecipe pontos críticos
Segundo a Fecomercio, o empresário pode solucionar os pontos críticos do seu fluxo com antecedência, por meio de simulações. Como o caixa reflete todas as decisões estratégicas da empresa, ao mesmo tempo em que representa um norte para as próximas decisões do empreendedor, a Fecomercio destaca algumas medidas importantes na busca por uma gestão de caixa eficaz, que pode mudar o rumo da empresa.

Confira as dicas:

Negocie com fornecedores: procure negociar prazos alongados de pagamento, que possibilitem ao empresário ter um capital de giro maior. Renegocie contratos já assumidos, buscando sempre o alongamento de prazos. Verifique as taxas que foram negociadas e busque uma redução no momento da negociação. Para novos contratos, faça diversas cotações e compare sempre prazos e taxas;

Negocie com clientes prazos de pagamentos mais curtos: procure sempre negociar com os clientes prazos mais curtos para recebimento de parcelas. Essa redução de prazo, conjugado com o alongamento das negociações com fornecedores poderá dar fôlego à empresa no que diz respeito ao capital de giro;

Avalie a forma de remuneração do capital da empresa: para empresas que possuem capital remunerado em aplicações de mercado, é importante avaliar e comparar alternativas oferecidas, levando em conta taxas e prazos;

Melhore a reciprocidade bancária: reduza o número de bancos com quem opera a fim de evitar o pagamento duplicado de tarifas. Reduzindo o número de bancos, melhora a reciprocidade bancária e, com isso, o empresário tem maior poder de barganha para negociar redução de pacotes de tarifas com o gerente de sua agência;

Reavalie seu perfil de endividamento: reveja seu nível de endividamento, verifique as possibilidades de redução da dívida, planeje o pagamento; renegocie saldos devedores e taxas aplicadas, procurando planejar o pagamento de grandes amortizações em momentos favoráveis do fluxo de caixa e renegociando esses desembolsos quando o fluxo de caixa é desfavorável, a fim de não provocar saldos negativos que poderão levar a empresa à necessidade de contrair novas dívidas;

Reduza custos desnecessários, fixando metas de despesas: analise sempre a prioridade dos desembolsos, identificando os que são de urgência e planejando os demais para momentos mais adequados, considerando inclusive o parcelamento dos mesmos. Verifique outras possibilidades em relação ao desembolso, outras formas menos onerosas e compare o custo-benefício de cada uma delas;

Avalie o custo de seus estoques: verifique a real necessidade do nível do estoque, avalie o custo, comparando com a geração de caixa que ele proporciona, bem como sua margem de lucro. Busque alternativas, como a encomenda de mercadorias com data prevista, a fim de não deixar estoque parado mais do que o necessário ao giro do negócio;

Avalie formas de recebimento de clientes em atraso: controle o cadastro de inadimplentes. Proponha renegociações, conceda descontos a fim de recuperar créditos e gerar melhor capital para o giro dos negócios;

Analise gastos com logística e planeje operações: avalie, na negociação, o custo de entrega e de fretes, bem como formas de reduzir o preço dessa operação. Compare custos de entrega e de retirada própria. Avalie riscos de desvio de mercadorias e outros problemas que podem encarecer o custo da logística, como o seguro de mercadorias;

Verifique possíveis perdas: perda é todo valor não recebido por conta de erros na operação ou da falta de prevenção. Podem ocorrer de diversas formas, muitas vezes imperceptíveis, reduzindo o resultado final da operação;

Reavalie investimentos: com a crise, cabe a reavaliação dos planos de investimentos, identificando os que podem dar retorno e calculando o valor desse retorno, bem como seu prazo. A partir daí, decida pela sua continuidade ou interrupção. Se houver mais fatores de incerteza, mude o investimento, como o intuito de evitar uma situação maior de endividamento;

Analise a posição de seus ativos e respectivos custos: verifique o custo de manutenção dos ativos, bem como a viabilidade de venda de parte de seus ativos mais onerosos e que não indiquem retorno no curto prazo;

Reveja todos os processos operacionais: conforme o ramo de negócio, verifique todas as etapas de sua atividade, bem como seus custos. Com base nessa análise, será possível identificar quais atividades estão de acordo com o foco do negócio e, a partir disso, eliminar tarefas desnecessárias e onerosas, obtendo maior produtividade com menor custo.