Teoria x Prática

Slide1

Teoria versus Prática

Essa é uma discussão bem “fervorosa”, entre os fanáticos por teoria e os loucos em sair executando. Acredito que o desafio é dosar essas duas situações. Se ficarmos somente na teoria, o mundo vai parecer “Alice no país das maravilhas”, onde tudo é mágico, tudo irá dar certo.

Agora se ficarmos somente na prática, o aprendizado é mais “dolorido”, tipo tentativa e erro, algumas vezes acertando e outras errando.

Se conseguirmos aliar as duas situações, teoria e prática, os erros tendem a serem diminuídos e os custos reduzidos. Esse é o desafio, nas empresas temos muitos colaboradores de idade diferente, uns com teorias atualizadas e outros já com a prática afiada.

Colocá-los pra executarem projetos é o primeiro passo para compartilhar a teoria com a prática e vice-versa, o aprendizado é enriquecedor para ambos os lados.

Este link (site rh quatro) dá algumas dicas de como começar a buscar a interação entre a teoria e a prática, como é colocado no texto a ponte entre a teoria e a prática.

http://www.rhquatro.com.br/blogs/post/Como-construir-a-ponte-entre-a-teoria-e-a-pr%C3%A1tica-da-lideran%C3%A7a/

Pratique alguns conceitos, estimule a equipe e depois nos diga como foi este processo. Quer compartilhar suas experiências ou tirar dúvidas, deixe seu recado abaixo em “comentários”, a equipe Fábrica de Empreendedores agradece a colaboração.

Até o próximo post

Anúncios

Falando de Organização

Falando de Organização

Falando um pouco sobre organização, que parece ser fácil, mas nos deixa “em maus lençóis” quando precisamos encontrar algo, ou quando nosso dia sai fora da rotina, aparecem as urgências.

Na Fábrica de Empreendedores acreditamos que organização é um passo antes do Planejamento, e você tem que saber a diferença em estar organizado e estar arrumado. Muitas vezes os documentos (por exemplo) estão arrumados dentro de caixas ou pastas, mas não estão organizados, divididos por mês, data, ou por categorias.

Existem várias técnicas de organização, mas gostamos de utilizar e indicar o 5 “S”. A metodologia 5S tem sido desenvolvida de forma eficaz e participativa, seja nas empresas ou no seu dia a dia, através de fundamentos de fácil compreensão e capacidade de apresentar resultados positivos, e porque indicamos o 5 “S”, pois é uma ferramenta baseada em ideias simples e que podem trazer grandes benefícios para as pessoas. O gráfico abaixo ilustra bem como você pode começar:

Slide1

Não aplique este conceito apenas na sua empresa, no seu escritório, aplique em casa, no seu dia a dia, envolva a equipe de trabalho, mas também envolva a família. Para que a energia possa circular em sua volta, deixe as “coisas” antigas e que não te agregam nada ir embora, abra espaço para o novo.

Quer compartilhar suas experiências? Está com dúvidas? Precisa de Ajuda? Deixe seu recado em comentários e entraremos em contato. Bom trabalho e até o próximo post.

Fábrica de Empreendedores

 

Aplicativos, você tem? Parte I

aplicativosapp

Aplicativos, você tem?

Aplicativos ou famosos apps que você encontra nas lojas da Google, Apple e Windows (entre outros), que parecem mágicos, que basta tocar no ícone e seus problemas são resolvidos.

Temos aplicativos para quase tudo ou tudo, desde um aplicativo de como dar nó em gravatas, e mais simples ainda, a aplicativos de GPS e outros mais complexos.

O sonho de muitos empreendedores é ter seu aplicativo, e que este aplicativo possa ajudar as pessoas e ainda gerar faturamento para o negócio.

Mas não é bem simples, precisa ter uma boa ideia, algo que realmente seja relevante aos possíveis usuários, inovador, por isso devemos pesquisar muito, entender sua legislação e classificação.

O número de aplicativos este ano deve ultrapassar a marca de 100 bilhões de downloads, veja link http://www.proxxima.com.br/home/mobile/2013/09/19/Download-de-aplicativos-deve-ultrapassar-marca-de-100-bilhoes-este-ano.html

Um mercado que podemos dizer que cresce exponencialmente, mas quanto tempo levamos para desenvolver um aplicativo, este link te dará uma ideia de tempo link http://mobgeek.com.br/blog/tempo-dev-app , mas lembre-se sempre que dedicação, planejamento e pesquisas são fundamentais para o sucesso do negócio.

E para começar a pensar em desenvolver algo que tal conhecer Andy Puddicombe, um ex monge budista que criou um aplicativo de meditação http://www1.folha.uol.com.br/tec/2016/03/1751579-ex-monge-budista-levanta-milhoes-de-dolares-com-aplicativo-de-meditacao.shtml

Este post será dividido em 3 partes, algumas dicas de como começar um aplicativo, tipos de aplicativos, sua legislação, pessoas envolvidas, como iniciar um projeto de aplicativo, entre outras informações.

Se você quiser contribuir, deixe suas mensagens em comentários ou nos envie um email para comercial@fabricadeempreendedores.com.br passando dicas de experiências como usuário ou desenvolvedor.

Lembre-se : “…os nossos conhecimentos são a reunião do raciocínio e experiência de numerosas mentes…” , então compartilhe.

Até o próximo post.

Fábrica de Empreendedores

Empreender por Oportunidade ou por Necessidade

 

oprxnec

Empreender por Necessidade ou Oportunidade

Pesquisando na internet sobre empreendedorismo e o crescimento de pessoas que querem empreender, me deparei com esta matéria do Estadão PME.

Essa matéria é de 2015, mas nos faz, nesses dias de turbulência econômica, querer pensar, de como começar a empreender por necessidade e transformá-lo em oportunidade.

Olhando para o cenário de 2015 e o cenário de hoje, o que acertamos como empreendedor e o que erramos, uma avaliação desse período e entendendo os rumos da economia que estamos, pode ajudar a tomar decisões futuras.

Segue link com a matéria http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,empreendedorismo-por-necessidade-pode-se-transformar-em-uma-oportunidade,5784,0.htm

Se gostou, compartilhe em sua rede social, e querendo contar um pouco dos seus desafios, escreva em comentários, ou precisando de ajuda estaremos sempre à disposição de empreendedores e futuros empreendedores, seja ele por oportunidade ou por necessidade.

Fábrica de Empreendedores

Business Model Canvas

Business Model Canvas

Business Model Canvas ou “Quadro de modelo de negócios” é uma ferramenta de gerenciamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. É um mapa visual pré-formatado contendo nove blocos do modelo de negócios.

CANVAS-portugues_Empreendenet-e1425589981841

Business Model Canvas foi inicialmente proposto por Alexander Osterwalder baseado no seu trabalho anterior sobre Business Model Ontology.

As descrições formais do negócio se tornam blocos para construir suas atividades. Com seu padrão de design de modelo de negócios, uma empresa pode facilmente descrever seu modelo de negócios.

Business Model Canvas é um mapa dos principais itens que constituem uma empresa, pode ser também uma receita de estratégia, que deve estar sempre sendo revisado cada quadrante ao longo do tempo para saber se cada um está sendo bem atendido ou se é necessário fazer alteração em algum deles para se conseguir um melhor resultado. O mapa é um resumo dos pontos chave de um plano de negócio, mas não deixa de excluir um plano de negócio em si, é uma ferramenta menos formal que pode ser utilizada com mais frequência no dia a dia.

  • Infraestrutura ou respostas “Como?”
      • Atividades-chave: As atividades mais importantes para executar a proposição de valor da empresa. Exemplo: a Bic teve que criar uma eficiente supply chain para reduzir  os custos.
      • Recursos-chave: Os recursos que são necessários para criar valor para o cliente. São considerados ativos da empresa e são necessários para manter e dar suporte ao negócio. Esses recursos podem ser humanos, financeiros, físicos ou intelectuais.
      • Rede de parceiros: As alianças de negócios que complementam os outros aspectos do modelo de negócio.
  • Oferta ou respostas “O que?”
      • Proposição de Valor: Uma proposição de valor é uma visão geral dos produtos e serviços que, juntos, representam valor para um segmento de clientes específico. Descreve a forma como a empresa se ​​diferencia dos seus concorrentes e é a razão pela qual os clientes compram de uma certa empresa e não de outra.
  • Clientes ou respostas “Para quem?”
      • Segmentos de clientes: o público-alvo para os produtos e serviços de uma empresa.
      • Canais: O meio pelo qual uma empresa fornece produtos e serviços aos clientes. Isso inclui a estratégia de marketing e de distribuição de uma empresa.
      • Relacionamento com o Cliente: A empresa estabelece ligações entre si e os seus diferentes segmentos de clientes. O processo de gestão de relacionamento com o cliente é chamado de customer relationship management (CRM).
  • Finanças ou respostas “Quanto?”
      • Estrutura de custos: As consequências monetárias dos meios utilizados no modelo de negócios.
      • Fluxos de receita: A forma como a empresa ganha dinheiro através de uma variedade de fluxos de receitas. Rendimentos de uma empresa.

Business Model Canvas pode ser impresso numa grande superfície para grupos de pessoas começarem a esboçar e discutir elementos do modelo de negócios com lembretes em Post-it ou marcadores para quadro branco. É uma ferramenta que comenta o entendimento, a discussão, a criatividade e a análise.

Existem vários aplicativos para smartphones ou tablets, abaixo indicamos dois:
Slide1     Slide1
Indicamos como leitura o livro “Business Model Generation” escrito por Alexander Osterwalder e Yves Pigneur pela editora Alta Books.

livro canvas

Está em dúvida de como começar, quer dar sugestões ou compartilhar experiências, deixe seus comentários abaixo que entraremos em contato e se gostou indique nosso blog.

Até o próximo Post.

Fábrica de Empreendedores

 

08 dicas de planejamento

planejamento

Planejamento

planejamento é uma ferramenta administrativa, que possibilita perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir um referencial futuro, o trâmite adequado e reavaliar todo o processo a que o acoplamento se destina. Sendo, portanto, o lado racional da ação.

Em outras palavras para nós da Fábrica de Empreendedores “é pensar antes de agir”.

Todos sabem da importância de se planejar, mas geralmente acreditam que só serve para as grandes empresas, mas se você perceber vale para média ou pequena também,  mas vou além, vale para o seu dia a dia, para as suas rotinas – planejar a sua semana, vai lhe poupar de aborrecimentos.  E o melhor, cada vez que você planejar, irá deixar históricos de atividades que te ajudam no futuro a tomar decisões.

Sempre que planejamos ganhamos tempo, e minimizamos os custos, mas vale lembrar que planejamento é diferente de “fazejamento”. Se você planeja no momento do acontecimento, isso é “fazejamento” pois vai tomar ações imediatas e muitas vezes sem pensar no que irá acontecer, resolve rápido, mas sem ter noção dos custos de tempo e dinheiro, as vezes acerta, más, por experiência te digo que não são as melhores.

Vou dar algumas dicas de como começar a planejar, mas lembre-se que é uma rotina, quando mais você planejar, mais você aprende e melhora o seu planejamento.

  1. Crie um padrão para planejar, um dia e um horário, pois assim as pessoas a sua volta perceberão que você tem um ritual, e não irão incomodá-lo. Eu gosto do domingo finalzinho da tarde, entre 18:00 e 19:00 horas, pois estou tranquilo e já sei alguns detalhes da semana. Um dia ruim para planejar é segunda, pois você já acorda “pilhado” e já tem várias tarefas pré-agendadas, segunda não é dia de planejar, é dia de ação.
  2. Pense na sua semana como um todo. O que preciso alcançar? Qual é o prazo que tenho? Quais são os recursos que possuo, ou que vou precisar? Quais são as pessoas que podem me ajudar? Como posso engajar essas pessoas na minha semana? Que benefício eu vou disponibilizar a quem irá contribuir?
  3. Tenha Metas claras, eu utilizo o método SMART (eSpecífico, Mensurável, Alcançável, Relevante e Temporal) irei fazer um post sobre esta metodologia em breve. Avalie sempre o progresso dessa Meta, utilizando algum indicador.
  4. Avalie esses indicadores e observe se precisa mudar o plano, ver se ele está evoluindo ou se existe algum problema no planejamento, acompanhar sempre.
  5. Não fique frustrado se algo estiver dando errado, se você estiver acompanhando de perto o seu planejamento, as ações para resgatar o caminho serão eficazes e terá tempo para corrigir.
  6. Busque informações de outros modelos de planejamento, ou observe outros modelos de gestão, veja o que deu certo (aplique) e o que deu errado (melhore/ corrija).
  7. Observe os talentos dentro da equipe, uma forma de avaliar pessoas e entender como elas funcionam é utilizar e abusar do “delegar” – mas delegar com responsabilidade, passar todas as informações necessárias, não deixar espaço para as dúvidas.
  8. E por fim, comemore os resultados positivos, compartilhe com a equipe o sucesso das entregas, ou a realização do trabalho, seja ele empresarial ou pessoal. Caso exista problemas, fale em particular com os envolvidos, busque soluções, e sempre se mostre à disposição para resolver juntos.

Quer contar algumas experiências, mande um email ou comente abaixo, podemos compartilhar e aprender juntos, e assim a rede de aprendizado cresce.

Abraços e até o próximo post.

Fábrica de Empreendedores

Buscar conhecimento e informação é essencial para o empreeendedor

Uma das características de um empreendedor de sucesso detectada por uma pesquisa feita para a Unctad por Marina Fanning, é a Busca de Informações.

E como podemos fazer isso?

Conversando com clientes, fornecedores e concorrentes; lendo publicações e livros sobre negócios, visitando feiras do setor e empresas; consultando especialistas e também estudando.

Quanto mais informações o empreendedor tiver, melhor para que possa realizar o planejamento estratégico de seu negócio. Afinal, poderá analisar melhor os riscos e tomar melhores decisões.

Na Revista Exame de 21/03/12, há uma excelente matéria sobre os Empreendedores brasileiros onde vi alguns fatos que me chamaram bastante atenção.

Muitas pessoas ainda acreditam que para ser empreendedor precisa ter um “dom” ou “dar sorte” com uma ideia e para isso não é necessário ter muita instrução. Já que temos exemplos aos montes de empreendedores de sucesso que não estudaram ou tiveram pouco estudo.

Isto é um mito que está sendo derrubado. Em 2002, apenas 12% dos empreendedores tinha mais de onze anos de estudo; em 2010, esse número dobrou, chegou a 25%.

Segundo, essa matéria, melhoramos muito na questão da formação acadêmica dos empreendedores, mas precisamos nos aperfeiçoar ainda mais. Pois, segundo Mariarosa Lunati (diretora de empreendedorismo da OCDE), “quanto maior a educação que ele (o empreendedor) tem, maior sua chance de sucesso”.

Outro ponto que também melhoramos, mas que ainda podemos ir mais longe são os treinamentos para o empreendedor.

Atualmente, percebo que muitos empreendedores estão buscando cursos para gerir melhor seus negócios. Assim, como os futuros empreendedores buscam cursos para minimizar os erros na montagem de um novo negócio.

Porém, apesar desse aumento, vejo ainda muita gente dando a grande desculpa dos valores dos cursos. Mas se você não investir em si, quem fará? Afinal se seu negócio for bem, quem ganhará? Mas, também se ele for mal, quem perderá?

E outras velhas desculpas são a “falta de tempo” e a distância dos melhores cursos de sua residência. Acredito que isso, poderia até ser verdadeiro há alguns anos. Atualmente, temos várias opções de Cursos Online de qualidade para que o empreendedor possa se atualizar.

Como empreendedores, precisamos estar antenados com o mundo para que possamos desenvolver produtos e serviços inovadores. Por isso, nunca podemos deixar de estudar para adquirirmos novos conhecimentos a fim de aplicar na gestão de nossos negócios.