Será que está caro?

Mais um post parceiro TeuControlelogo teu controle

Olá…

young-man-sitting-on-sofa-and-writing-in-notebookTenho escutado a frase “isso é muito caro”, mas se pensarmos direito e se tivéssemos o dinheiro para comprar o bem ou o desejo, seria caro mesmo?

No TeuControle pensamos que nem tudo é caro, tem vários itens que devem ser analisados e comparados para termos a certeza de que o item de desejo é realmente caro.

Vamos pensar assim!

O produto ou bem desejado é caro ou você que não tem dinheiro para comprá-lo?

 Quando falamos que o produto ou o bem é caro, geralmente é porque queremos naquele momento e não nos preparamos para a compra, por isso fica inviável a aquisição ou pior, há o endividamento para adquiri-lo.

portrait-of-smiling-woman-drinking-coffeeAlgumas oportunidades são únicas, por isso você deve estar preparado para quando ela chegar.

Há uma lenda que diz que a Deusa da Oportunidade é uma mulher que tem o cabelo em forma de rabo de cavalo na testa, mas é careca na parte detrás da cabeça, por isso devemos agarrá-la de frente, pois se deixarmos passar, não conseguimos segurá-la.

Quando estamos preparados, as oportunidades aparecem e podem mudar sua vida para sempre. Estar preparado é começar a poupar, fazer reservas e quando estamos preparados podemos buscar oportunidades, podemos melhorar o ambiente de casa com móveis novos, um carro com mais acessórios ou uma viagem. É se planejar para acontecer.

Como diz o ditado: “Construa uma porta que a oportunidade bate”.

portrait-of-baby-boy-playing-on-laptopPlaneje sempre o seu financeiro, analise quase diariamente como anda suas finanças, observe para onde seu dinheiro vai e nunca o perca de vista.

O TeuControle faz isso com você, ele te ajuda a controlar e planejar suas finanças de forma estruturada e com o nosso blog você adquire técnicas e dicas de como lidar com o dinheiro.

Acesse www.teucontrole.com faça seu cadastro e peça gratuitamente seu E-book com dicas práticas de finanças pessoais.

É como falamos sempre “é você, no controle das suas finanças”.

Não deixe esta oportunidade passar e comece 2017 com o pé direito porque a decisão de melhorar é sua.

Até o próximo post.

Equipe TeuControle

Anúncios

2017 nos trilhos

trem-flores

Mais um post do parceiro TeuControle.com

Olá…

Quem não gostaria de começar 2017 nos trilhos, ter tudo acertado, nenhuma pendência de 2016 e tudo preparado para 2017? Utopia? Não se você souber utilizar o seu 13º para dar fôlego na passagem de ano.

Este benefício se perde se não soubermos o que fazer ou como utilizá-lo. Pago dívida, consumo ou invisto? E nesta “enrolação” ou não tomando uma boa decisão, o dinheiro se vai e não sabemos nem para onde foi.

Uma pesquisa da Associação Comercial de São Paulo demonstrou que 18% das pessoas não sabem lidar com o “dinheiro extra” e outra pesquisa realizada pelo SPC Brasil apresentou que 85% da população faz compras sem planejamento.

Diante deste quadro o TeuControle.com quer dar algumas dicas de como você pode organizar as finanças e aplicar de uma melhor forma seu 13º.

O pagamento do 13º é dividido em duas partes. A primeira parcela deve ser paga entre os meses de fevereiro até o último dia útil do mês de novembro.

A segunda parcela deve ser quitada até o dia 20 de dezembro descontado o adiantamento da 1ª parcela.

Primeira pergunta: Tenho Dívidas?

Man at desk in shirt and tie holding his head and worrying about money.

Com juros altos, as dívidas sempre têm um caráter de urgência. Por isso, se você tiver algum débito em aberto, esse será o primeiro destino do seu décimo terceiro. Algumas pessoas vão dizer que não podem sacrificar o Natal para pagar as dívidas, mas quando se endividaram lá atrás elas não pensaram nisso.

As dívidas que terão prioridades serão aquelas com juros altos. Negocie sempre, peça descontos para pagar a dívida, pois você está com dinheiro em mãos, não perca a oportunidade.

Segunda pergunta: Quais serão as despesas do início de 2017?

iptu-ipva

Entra ano e sai ano, IPTU, IPVA, material escolar, licenciamento de veículos, entre outros irão aparecer. Por que não aproveitar e utilizar o 13º para fazer uma reserva para não comprometer todo o orçamento do mês com essas contas. Se planejar direitinho, essas contas não afetarão os outros meses de 2017, ou seja, fuja do cheque especial para pagar essas dívidas, isso pode se arrastar por meses.

Terceira pergunta: Tenho investimentos?

Citrus sapling growing from coins

Se você não tem investimento, que tal se presentear, ou melhor, presentear a família com um investimento. Explique a necessidade de se investir, “pegue” uma parte do 13º e comece a fazer uma reserva. Que tal por um propósito para esse investimento? Uma viagem, compra de um bem, estudo ou cobrir situações extraordinárias (perda de emprego ou problema de saúde). É fazer 2017 diferente de 2016 com relação às finanças. Como falamos sempre no TeuControle.com “é você, no controle das suas finanças”.

Quarta pergunta: E o Natal?

dinheiro

É uma data de celebração! Com certeza o “bichinho” do consumo está eufórico, as mãos começam a coçar, o desejo por algo novo é inevitável, por isso, pare e respire…05 segundos!!!

Nós do TeuControle.com não queremos que você fique fora desse período. É importante para você, família e amigos; é o encerramento de um ciclo, mas é preciso ser consciente, ter em mente que o consumo deve ser inteligente, não se deixa levar por luzes, músicas – lembre-se que para começar um 2017 no azul é preciso disciplina e organização nas finanças.

É aconselhável comprar e pagar à vista para conseguir descontos maiores e evitar dívidas em 2017, vale a regra “não gaste se não pode e invista sempre que puder”.

Pense sempre que “é você, no controle de suas finanças” – não se perca nas armadilhas de final de ano para não se perder durante 2017 inteiro.

Faça um Natal de alegria com consciência, sabendo que está celebrando o encerramento de 2016 com a certeza de ter um 2017 próspero, não adianta nada pular sete ondinhas se seu comportamento não mudar.

Se você utilizar o sistema TeuControle.com durante 2017 inteiro, aplicando dicas do nosso Blog, garanto que a virada de 2017 para 2018 será mais próspera que esta de 2016 para 2017.

É preciso se planejar. Se não, no próximo ano vai ser a mesma bola de neve.

Se gostou do post, compartilhe nas suas redes sociais e até o próximo!

Equipe TeuControle.com

Livros para quem quer ter uma independência financeira

slide1

Uma das melhores formas de adquirir conhecimento é ler! Por isso estamos indicando neste post alguns livros para você, obras escritas por pessoas bem-sucedidas e que passam de forma clara e objetiva como fizeram “as coisas” darem certo.

São livros que irão fazer você refletir sobre a forma de pensar e lidar com o dinheiro, a partir dessas leituras garanto que você irá interagir de forma diferente no universo das finanças.

Então vamos as nossas indicações:

  1. O milionário mora ao lado
 o-milionario-mora-ao-lado Este livro revela quem são os ricos de verdade, quais são as suas profissões e ocupações, onde fazem compras, como fazem investimentos, como ficaram ricos, quais os setores de maior perspectiva para obter-se lucros e muito mais.
  1. Casais inteligentes enriquecem juntos
 casais-inteligentes De acordo com o consultor Gustavo Cerbasi, a raiz do problema está na falta de conversa sobre dinheiro. Em geral, só se fala sobre o assunto quando a bomba já estourou. E por não discutir a questão a dois, a maioria acaba deixando de fazer um orçamento realista, de guardar dinheiro para atingir suas metas e de se planejar para manter um bom padrão de vida no futuro.
  1. Trabalhe 4 horas por semana
 4-hrs-por-semana Esqueça o velho conceito de trabalho. Não espere chegar a aposentadoria para começar a aproveitar a vida. Se o seu sonho é escapar da rotina, experimentar grandes viagens pelo mundo, ter uma renda mensal de cinco dígitos ou apenas viver mais e trabalhar menos, trabalhe 4 horas por semana é o livro de que você precisa.
  1. Os segredos da mente milionária
 mentes-milionarias Se as suas finanças andam na corda bamba, talvez esteja na hora de você refletir sobre o que T. Harv Eker chama de ‘o seu modelo de dinheiro’ – um conjunto de crenças que cada um de nós alimenta desde a infância e que molda o nosso destino financeiro, quase sempre nos levando para uma situação difícil. Neste livro, Eker mostra como substituir uma mentalidade destrutiva – que você talvez nem perceba que tem – pelos ‘arquivos de riqueza’, 17 modos de pensar e agir que distinguem os ricos das demais pessoas.
  1. Pai rico, pai pobre
 pai-rico-pai-pobre Um dos livros mais falados da última década, abriu os olhos do mundo para a necessidade de pensar o planejamento de finanças pessoais. Pai Rico, Pai Pobre foi o primeiro best-seller de Robert T. Kyiosaki e Sharon Lechter, e deu origem a uma série de enorme sucesso. Seu conceito é muito simples: com maior inteligência financeira muitos problemas comuns da vida cotidiana podem ser resolvidos.

Nesses livros você irá encontrar vários modelos de como lidar com o dinheiro, métodos e formas de pensamento, mas se você não organizar as ideias ou montar uma estratégia tudo será perdido.

O ideal é utilizar o TeuControle.com para planejar, entender e aplicar esses métodos e as ideias. Aplicando TeuControle.com a visualização e entendimento das contas, das despesas e receitas a capacidade de planejar e executar fica dinâmica e assertiva.

É “você, no controle das suas finanças”, sem medo e buscando dia a dia sua independência financeira. Não espere o tempo passar, a hora é agora. Boa leitura e siga na direção da prosperidade.

Até o próximo post.

Equipe TeuControle.com

logo teu controle

Como dar mesada aos filhos

Mais um post sobre finanças do nosso parceiro TeuControle.com

mesada_meu-bolso-azul

Não adianta nada fazer um controle das finanças se você não explica à família o real motivo desse controle. Quando se faz o controle das finanças entre o casal da família fica mais simples, pois eles sabem como anda as finanças no dia a dia.

Passar esse comprometimento aos filhos que é o desafio, pois suas necessidades e valores sobre o dinheiro são diferentes de nós, pais. Um bom caminho para explicar finanças aos filhos é começar trabalhando a mesada, e o que é mesada?

 educacao-financeira-pais-filhos-mesada “É um valor acordado entre pais e filhos a ser entregue regularmente para que os filhos aprendam a lidar com dinheiro com uma certa independência” – neste caso ainda não é uma independência total.

Para que os filhos entendam o valor do dinheiro, o ideal é começar o mais cedo possível, o educador financeiro Álvaro Modernell explica como pode ser este processo.

Este processo pode ser aplicado no TeuControle.com, utilizando como recurso – adicionar uma despesa com o nome “mesada” e utilizar repetir “semanalmente ou mensalmente”.

Olhe o quadro abaixo para ter der dicas e um parâmetro de periodicidade:

slide1

Outra dúvida frequente é: qual o valor deve ser dado? O importante é os pais terem a noção muito clara a respeito de suas condições financeiras, não se baseie pelo “coleguinha” da escola, é buscar uma média.

 pais-educacao-financeira-filhos Entenda que a mesada é um instrumento de educação financeira. Ela por si só não ensina nada, é preciso orientação dos pais. A utilização do TeuControle.com vai te ajudar criando “perfis” na aba Configurações – Criar Perfil.

É explicar que se ele (criança/ adolescente) quer comprar algo e custa mais caro do que ele recebe de mesada, precisa juntar 2 ou 3 mesadas para adquirir, pode ensinar a pedir descontos com pagamento à vista, comparar preços (pesquisas de mercado).

Devemos manter o compromisso como pais de comprar o lanche da escola, pois se utilizarmos a mesada para a compra do lanche pode ocorrer o risco de que a criança troque o lanche pelo dinheiro. É o mesmo caso na adolescência, manter a compra de roupas, sapatos e cursos como prioridade dentro do orçamento da família sem comprometer a mesada, mas se quiser comprar algo que foge ao orçamento familiar, aí sim deve-se utilizar a mesada como recurso.

filhos-empreendedores Uma outra forma de melhorar a mesada é estimular o empreendedorismo da criança/ adolescente, desenvolver uma atividade que gere renda. Se a criança/ adolescente tem alguma habilidade artística pode ensinar alguém ou produzir para vender. Sempre com orientação dos pais.

Nunca compre notas escolares! Se tirou boas notas o valor permanece o mesmo, se as notas não estão boas, limite-se apenas a monitorar os gastos, a mesada será mantida.

Estimule a criança/ adolescente a poupar no mínimo 20% da mesada. Mantenha uma regra clara sobre o que você irá pagar e o que irá sair da mesada dele.

Uma outra dica importante: se você vai dar R$ 100,00, dê R$ 50,00, a escassez ensina mais do que a abundância! É mais fácil equilibrar a mesada para cima do que para baixo.

Educação financeira se baseia em “quando tem o dinheiro disponível, pode-se consumir, mas sem perder a responsabilidade, quando não tem é preciso esperar e juntar para conseguir o que quer”.

Acesse TeuControle.com e tenha uma saúde financeira estável, porque é “você, no controle das suas finanças”.

Se gostou das dicas compartilhe nas suas redes sociais. Abraços e até o próximo post.

Equipe TeuControle.com

marca-teucontrole

Quero sair do vermelho!

porco-mvf

Parceiro da Fábrica de Empreendedores o TeuControle.com é um sistema que te ajuda a organizar e planejar o seu dia a dia nas finanças. Confira o post que separamos para você!.

Quero sair do vermelho!

Hoje, o que mais escutamos na mídia, nos bate-papos no trabalho ou fora dele é que as pessoas estão no vermelho ou estão prestes a entrar nele.

Com o ano acabando as dificuldades aumentam, pois é renovação de mensalidade escolar, é a chegada do final do ano onde os gastos com presentes aumentam, as cobranças sobre inadimplências obtidas durante o ano aumentam, ou seja, preocupações e mais preocupações.

E contar com o 13º salário para quem é empregado, muitas vezes é contar com algo que já está comprometido.

Este post é para dar algumas dicas para sair ou não entrar no vermelho. São elas:

  1. O primeiro passo é entender qual é o montante da dívida, não é só o valor que importa, mas quanto tempo e para quem está devendo. Faça uma lista priorizando pelo tempo da dívida;
Valor da Dívida Tempo da Dívida Para quem deve?
 

 

  1. Agora complete esta lista com as receitas (salário, aluguel, receitas extras), despesas fixas (aluguel, condomínio, contas de luz etc.) e agora os gastos variáveis (restaurante, mercado, cuidados pessoais). Com esses dados chegou a hora de fazer uma análise para definir o que você pode cortar, diminuir ou zerar os gastos;

 

Receitas

Despesas Fixas Gastos Variáveis Valor da Dívida Tempo da Dívida

Para quem deve?

 
 

 

O TeuControle pode te ajudar a colocar suas contas em dia. É só transferir esses dados da tabela e os gráficos irão orientá-lo a tomar uma decisão.

  1. Observe a tabela e priorize as dívidas mais altas e que cobram mais juros (cartão de crédito, cheque especial etc.). A partir do momento que você prioriza, observe qual a dívida que deve ser negociada primeiro, evitando uma bola de neve sem controle;
  2. Com os valores em mãos e com as taxas aplicadas a cada dívida, verifique se não existe no mercado modelos de créditos que cobram menos juros, como o empréstimo consignado ou crédito pessoal, assim você pode quitar um cartão de crédito que tem juros altos e ter uma dívida com juros menores;
  3. A palavra-chave neste momento é renegociar dívidas com credores, mas para negociar dívida também tem que ter um bom planejamento. Faça uma proposta real, de acordo com suas possibilidades financeiras, deixe claro que você quer uma negociação boa para ambos os lados, não prometa nada que não possa cumprir;
  4. Não basta apenas renegociar as dívidas, você precisa ter controle sobre os gastos, como dizemos no TeuControle “…é você, no controle de suas finanças”. Você precisa mudar os hábitos de consumo e a forma como lida com seu dinheiro. Elimine, nem que seja por um tempo, assinaturas de revistas que não lê, academia que nunca vai, compras por impulso entre outras. Com a tabela fica mais fácil de identificar onde estão esses custos e assim diminui-lo ou eliminá-lo;
  5. Agora o mais importante do processo é começar a pensar em uma reserva, com planejamento, organização e o TeuControle pode ajudá-lo no financeiro e no corte de gastos. Sair do vermelho é possível, não gaste mais do que ganha, faça reserva poupando ou investindo, eliminando gastos desnecessários e buscando o equilíbrio mensal ou diário das suas finanças.

Gerencie suas finanças com equilíbrio e sabedoria e viva uma vida com mais segurança financeira. É você, no controle das suas finanças.

Até o próximo post.

Equipe TeuControle

O que as crianças do Masterchef Jr. podem nos ensinar no dia a dia do trabalho

masterchefEm casa, todos gostamos de programas de culinária, minha filha de 9 anos é super fanática, se deixar, não quer dormir para assistir. Sempre aprendemos técnicas e receitas diferentes que tentamos reproduzir, às vezes dá certo e outras não.

O Masterchef Jr. seria mais um programa, porém ele tem nos proporcionado outros ensinamentos. Mas, afinal, o que um monte de criança poderia ensinar a nós, adultos experientes, com conhecimento e várias habilidades?

Por incrível que pareça, muita coisa e ao assistir o programa, não me emociono apenas com a saída deles, mas com o comportamento que cada um demonstra.

Vamos lá para seus ensinamentos:

  1. Crianças são livres e verdadeiras, falam o que sentem, soltam seus sentimentos, são intensas, choram, vibram, riem, demonstram medo. Dessa forma, os jurados buscam amenizar os sentimentos mais negativos porque sabem verdadeiramente o que elas estão pensando. Viramos adultos e nos dizem que não podemos demonstrar nossos sentimentos porque é sinônimo de fraqueza, temos que manter uma falsa segurança, uma falsa alegria e assim, nunca conhecemos verdadeiramente as pessoas, não conseguimos ajudar e nem ser ajudado.
  2. Elas mostram que o trabalho é sério, mas pode ser divertido e feito com prazer. A brincadeira deixa tudo mais leve, mesmo com pressão. Ainda há um falso mito de que para se ter credibilidade e se mostrar responsável, não deve haver brincadeiras. Vejo líderes que acreditam que as pessoas apenas têm foco e dão resultado se não houver interação, que brincadeiras fazem pessoas se dispersarem. O bom clima é fundamental para manter o engajamento das pessoas, esse é um dos aspectos de retenção de funcionários. Trabalhar com prazer pode ser possível, não um ambiente terrorista.
  3. As crianças estão competindo, porém torcem pelo outro, pedem ajudam, ajudam uns aos outros. A colaboração é mais importante do que a competição. Talvez, sem ter noção clara disso, eles entendem que cada um colherá seu próprio resultado, afinal só depende dele Não é o outro que o prejudica, mas seu próprio comportamento. E por que nas empresas, algumas pessoas tentam prejudicar as outras? Por que não colaboram? Enquanto gastam energia para isso, deixam de buscar seu próprio resultado. Se buscassem a colaboração, poderiam ter resultados muito melhores. É tão bonitinho vê-los assumindo a responsabilidade: “O que me atrapalhou foi minha ansiedade… minha falta de organização.” Nas empresas, o discurso muito provável é: “Eu mandei um e-mail, mas fulano não fez… A mocinha não entregou…”, ao invés de dizer: “Eu esqueci de monitorar a entrega…”
  4. Alguns pais quase prejudicaram as crianças no primeiro programa, mostraram que a interferência das pessoas pode fazer perder o foco e muitas vezes causar dúvidas e perda da autoconfiança. As crianças que chegaram lá sabiam o que faziam, chegaram por seus próprios méritos. Não é porque são seus pais, que eles são melhores do que elas. E isso se dá no ambiente corporativo, não é porque sou o líder, sei mais. Em determinados momentos, pode não saber. A falta de confiança dos líderes em sua equipe causa uma grande desmotivação, pois o funcionário deixa de ser criativo, dar novas ideias, se comprometer. E quem perde? A empresa.
  5. As crianças recebem feedback, ouvem e aceitam as dicas porque percebem a verdade. Os jurados dão uma aula de feedback, reconhecem o esforço, os bons resultados e em seguida, se algo não saiu tão bem, dão sugestões de melhoria, dão um caminho para o futuro. E nas empresas? É assim? Quando pergunto para as pessoas quando foi a última vez que receberam algum reconhecimento, elas riem e muitas dizem que faz muito tempo, porém quando é algo que fizeram de errado, levam bordoadas de todos os lados. O feedback é um conceito tão difundido e tão pouco aplicado ainda. Líderes não reconhecem, apenas “castigam”. Pessoas são motivadas por reconhecimento, não dinheiro apenas. Por isso, vejo funcionários que já estão tão acostumados com as repreensões que nem ligam mais, pois o líder perde a credibilidade e a lealdade de seu pessoal. As pessoas não são orientadas e por isso, não conseguem melhorar.

Estou apaixonada por essas crianças e gostariam que elas não perdessem essa essência quando crescessem porque o mundo corporativo está carecendo de líderes como esses. Seria um ambiente muito mais saudável. As pessoas não ficariam esperando ansiosamente a sexta-feira, teriam prazer de estar no trabalho durante a semana.

Que tal aprender com essas crianças?

Educação: o caminho para a liberdade

trabalho infantil

O segredo da liberdade se estabelece em educar as pessoas, enquanto que o segredo da tirania está em mantê-las ignorantes.

Maximilien Robespierre

 Ao me deparar com a frase acima em um post de uma amiga, pensei que ela poderia resumir o meu pensamento em relação à questão da Educação e Trabalho Infantil.

Todos estamos cansados de saber e esse tema sempre surge na época das eleições dizendo que a Educação é que levará a um país melhor. Se sabemos que essa é uma verdade por que não damos a atenção necessária a ela? Por que os discursos são bonitos, mas a prática é um pesadelo?

Sabemos que lugar de criança é na escola, porém não é a escola como estamos percebendo: um depósito de crianças onde os pais as deixam para poderem trabalhar, sem o mínimo de qualidade, com a falta de preparo de professores, com um modelo antigo de aprendizado, com estruturas físicas sem a menor condição de utilização.

Crianças precisam ser estimuladas, os professores precisam despertar a paixão pelo aprendizado. Mas como despertar essa paixão se muitos deles não a têm? E por vários motivos: a falta de vocação, a falta de preparo, a falta de condições para lecionar, baixos salários ou até a falta de opções (essa, porém me desperta dúvida).

Com a falta de motivação das crianças para o estudo e o baixo aprendizado aliados à necessidade de sobrevivência (acredito que esse é o mais forte ou talvez o único motivo), muitos pais decidem então mandar seus filhos para a labuta.

Dessa forma, vemos crianças que não tiveram a opção de decidir, foram guiadas pelos pais que direcionaram seu futuro. Crianças trabalhadoras que se tornarão adultos trabalhadores com poucas opções de escolha profissional, com poucas possibilidades de desenvolvimento e que possivelmente viverão sempre à margem da pobreza.

Crianças que vão perder a fase das descobertas dos números, das palavras, dos lugares, das histórias.

Crianças que não conseguirão descobrir o que é ser criança.

Minha filha de 8 anos estudou sobre o trabalho infantil e chegou cantando a música da Palavra Cantada que diz: “Criança não trabalha, criança dá trabalho…” Meu marido logo disse: “Não… criança não dá trabalho, dá preocupação…”

E é verdade, ter uma criança em casa é uma benção, mas sempre nos “pré-ocupamos” com o que pode acontecer, com seu futuro, com sua educação, com sua saúde.

Se acharmos que criança dá trabalho, talvez possamos aceitar que o trabalho infantil está correto, afinal a palavra “trabalho” vem do latim “tripalium” que era um instrumento de tortura e que originou o verbo “tripaliare”, enfim “torturar”.

Por isso, acredito que toda nossa Educação deve ser reformulada. Temos um modelo que não se encaixa na forma como nossas crianças aprendem. Hoje, elas estão mais curiosas, mais questionadoras, mais criativas.

Gosto muito de encontrar a origem das palavras, pois nela entendemos o real sentido de cada uma. Por exemplo, a palavra “educar” vem do latim “educare” que significa “conduzir para fora” ou podemos dizer “preparar o indivíduo para o mundo”. Por isso, a Educação nos leva à liberdade, a possibilidade de descobertas e desafios, a um maior número de opções para que possamos escolher melhor.

Sem a Educação, o mundo fica restrito e aí se tornar uma verdadeira tortura para o indivíduo, refém das situações que a vida proporciona.

Como eu vivo em um mundo de empreendedores e rodeada por alguns que tiveram pouca ou quase nenhuma educação formal e construíram empresas de sucesso, começando muito cedo a trabalhar, talvez algumas pessoas vejam uma certa contradição ao me ver defendendo a Educação.

Defendo sim, pois todos esses empreendedores também defendem a questão, afinal esses casos são exceções e não podemos tê-los como base. Eles afirmam que uma boa Educação poderia formar empreendedores mais preparados que contribuiriam para o desenvolvimento do nosso país.

Vamos fazer nossa parte para contribuir com uma melhor Educação para ser uma arma contra o Trabalho Infantil.