Escute o que vem do chão de fábrica!

A comunicação é de fato um problema nas empresas.  Quando mais subimos de cargo, menos escutamos o que acontece no “chão da fábrica”, muitos ruídos acontecem na comunicação, um dos mais famosos é a “rádio peão”.

“Funcionários de chão de fábrica” é uma expressão frequentemente usada para denominar os colaboradores que trabalham em indústrias, no nível operacional da organização, geralmente em tarefas de produção. Mas podemos levar isso para o escritório, para startups, para qualquer ambiente de trabalho.

Quando começamos a subir hierarquicamente, ficamos distantes do “chão de fábrica” e acredito que nesta subida o ar fica mais rarefeito (rs), ou seja, começamos a ter os sintomas do aumento gradual da altitude, falta oxigênio e sem o oxigênio nosso cérebro começa a sofrer, podendo causar perda da visão dos micros processos, perda da condição motora de como fazer? o coma da inércia, o coração para de bater por realizações, entre outros problemas.

Tirando um pouco o lado sarcástico do post, o que quero dizer é que devemos sempre escutar o que vem do chão da fábrica ou do escritório, “os peões” sabem o que está acontecendo nos processos.

Quanto mais distante das fontes de comunicação e menos canais sadios, a empresa perde grandes informações que são primordiais para um planejamento estratégico. Esses canais que criamos na comunicação entre a hierarquia e chão de fábrica regam e distribuem de forma verdadeira e sistemática todo o plantio, deixando o chão de fábrica fértil e produtivo.

A comunicação deve fluir ao mesmo tempo, sem “delay”, o mesmo conteúdo e a mesma qualidade, nem mais nem menos, sem deixar dúvidas. Reuniões eficazes, bem estruturadas e com pautas definidas podem ajudar, mas o mais importante são aqueles cafezinhos na cozinha, o momento do cigarro (dos fumantes), o almoço da turma – esse sim é o momento de entender a equipe e saber de verdade o que está acontecendo.

Se todos estiverem cientes da importância do seu trabalho e dos seus propósitos será muito mais fácil chegar aos resultados. Esteja aberto para ouvir e tome decisões baseadas em fatos e não no “achismo”.

Não basta construir uma equipe, você deve conectá-las.

Até o próximo post.

Samuel Pagano

Sócio-proprietário da Fábrica de Empreendedores

samuel@fabricadeempreendedores.com.br

 

Será que está caro?

Mais um post parceiro TeuControlelogo teu controle

Olá…

young-man-sitting-on-sofa-and-writing-in-notebookTenho escutado a frase “isso é muito caro”, mas se pensarmos direito e se tivéssemos o dinheiro para comprar o bem ou o desejo, seria caro mesmo?

No TeuControle pensamos que nem tudo é caro, tem vários itens que devem ser analisados e comparados para termos a certeza de que o item de desejo é realmente caro.

Vamos pensar assim!

O produto ou bem desejado é caro ou você que não tem dinheiro para comprá-lo?

 Quando falamos que o produto ou o bem é caro, geralmente é porque queremos naquele momento e não nos preparamos para a compra, por isso fica inviável a aquisição ou pior, há o endividamento para adquiri-lo.

portrait-of-smiling-woman-drinking-coffeeAlgumas oportunidades são únicas, por isso você deve estar preparado para quando ela chegar.

Há uma lenda que diz que a Deusa da Oportunidade é uma mulher que tem o cabelo em forma de rabo de cavalo na testa, mas é careca na parte detrás da cabeça, por isso devemos agarrá-la de frente, pois se deixarmos passar, não conseguimos segurá-la.

Quando estamos preparados, as oportunidades aparecem e podem mudar sua vida para sempre. Estar preparado é começar a poupar, fazer reservas e quando estamos preparados podemos buscar oportunidades, podemos melhorar o ambiente de casa com móveis novos, um carro com mais acessórios ou uma viagem. É se planejar para acontecer.

Como diz o ditado: “Construa uma porta que a oportunidade bate”.

portrait-of-baby-boy-playing-on-laptopPlaneje sempre o seu financeiro, analise quase diariamente como anda suas finanças, observe para onde seu dinheiro vai e nunca o perca de vista.

O TeuControle faz isso com você, ele te ajuda a controlar e planejar suas finanças de forma estruturada e com o nosso blog você adquire técnicas e dicas de como lidar com o dinheiro.

Acesse www.teucontrole.com faça seu cadastro e peça gratuitamente seu E-book com dicas práticas de finanças pessoais.

É como falamos sempre “é você, no controle das suas finanças”.

Não deixe esta oportunidade passar e comece 2017 com o pé direito porque a decisão de melhorar é sua.

Até o próximo post.

Equipe TeuControle

Pequenas ações, grandes feitos

Olá!

blurred-image-of-people-in-underground2016 passou rápido, não é? Parece que foi ontem. Uma sensação de que o tempo está voando a cada ano que passa, mas o tempo sempre é o mesmo. O que pode mudar são nossas atitudes no nosso dia a dia.

Pequenas ações levam a grandes feitos, mas para tudo isso acontecer temos que nos mexer. Nos preocupamos muitas vezes em superar os feitos de outras pessoas quando na verdade temos que superar a nós mesmos.

black-and-white-image-of-young-woman-sitting-on-benchSó você e mais ninguém sabe das suas dificuldades e resolvê-las depende 99% das suas atitudes. E quando essas dificuldades passam pelo financeiro e que muitas vezes buscamos resolvê-las de forma “desestruturada” e desesperada, ao invés de resolver, aumentamos o problema.

Este ano o TeuControle quer que você saia desse círculo vicioso, como dizemos “ é você, no controle das suas finanças

Nosso foco em 2017 é mostrar como você pode fazer um ano diferente, sair da rotina das tentativas e entrar na rotina do fazer: a palavra é executar!

tourist-looking-at-mountainsProblemas irão existir, mas se você estiver planejado as dificuldades serão enfrentadas com mais clareza e assertividade. Vamos construir um 2017 diferente e que não será mais do mesmo de 2016.

Inscreva-se no www.teucontrole.com e receba um Ebook de “Como começar seu planejamento financeiro pessoal”. Ele é simples e de fácil execução.

E para embalar este ano que tal um som,  aumente o volume…


Obrigado e até o próximo post.

Equipe TeuControle.com

Filmes que vão te ajudar na organização financeira

Mais um post do blog parceiro TeuControle.

Amanhã tem feriado (12/10/2016) que tal assistir a esses filmes e dedicar um tempo para arrumar as suas finanças?

Depois de organizar as finanças acesse TeuControle.com e deixe tudo planejado.

Entender suas finanças te dá clareza de como está utilizando o seu dinheiro e você foge da indecisão entre realizar um sonho ou viver fazendo manobras para fechar o mês no azul.

No dia 19/09/2016 apresentamos 03 filmes no nosso blog para você se inspirar:

http://teucontrole.blog.br/2016/09/19/03-filmes-para-inspirar-voce-a-se-planejar-financeiramente/

Agora estamos apresentando mais 03 filmes:

margin-call-o-dia-antes-do-fim

Margin Call: o dia antes do fim

Peter Sullivan (Zachary Quinto), Seth Bregman (Penn Badgley) e Will Emerson (Paul Bettany) trabalham no setor de riscos em uma corretora que está realizando uma série de demissões. Cerca de 80% do setor em que trabalham foi demitido, entre eles o chefe do trio, Eric Dale (Stanley Tucci). Ao pegar o elevador Eric entrega a Peter um pen drive que contém algo em que estava trabalhando no momento. O alerta para que tomasse cuidado com o conteúdo chama a atenção de Peter, que fica após o horário de trabalho para dar uma olhada no arquivo. Logo ele descobre que se trata de uma análise da volatilidade da empresa, que indica que há duas semanas ela ultrapassou e muito o limite de risco o qual pode correr. Desta forma a empresa está prestes a falir, o que provoca uma reunião de emergência com diversos setores da empresa, entre eles seu dono, o acionista John Tuld (Jeremy Irons).

o-homem-que-mudou-o-jogo

O homem que mudou o jogo

O Homem que Mudou o Jogo é um grande filme. Conta com uma ótima direção de fotografia e uma edição de som centrada nos diálogos. Indicado a seis categorias no Oscar, incluindo Melhor Filme e Melhor Ator, o longa deve ser conferido. E não tenha medo, não é um filme sobre baseball.

A grande força de Moneyball (no original) está no roteiro escrito a quatro mãos por Steven Zaillian e Aaron Sorkin. É difícil saber quem escreveu o quê, mas é nítida a presença da escrita de Sorkin na produção. Assim como A Rede Social, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, o novo longa é centrado nos diálogos. O que importa aqui são as conversas entre os personagens, como fica claro no momento em que Brad Pitt tenta fazer um grande discurso, mas é mal sucedido. É praticamente uma alfinetada em todas as produções que trazem grandes e motivadoras falas antes dos jogos finais.

capitalismo_uma_historia_de_amor

Capitalismo: uma história de amor

Michael Moore apresenta uma análise de como o capitalismo corrompeu os ideais de liberdade previstos na Constituição dos Estados Unidos, visando gerar lucros cada vez maiores para um grupo seleto da sociedade, enquanto que a maioria perde cada vez mais direitos.

A obra ainda promove intensos questionamentos acerca das influências das empresas na vida dos americanos e, consequentemente, no restante do mundo.

Bom, fica nossa dica para este feriado. Depois de escolher o filme que deseja assistir, comece a colocar em prática uma organização financeira. Utilize o Teuontrole.com como ferramenta para ter uma independência financeira, afinal, para saber quanto você pode gastar ou investir, basta seguir nosso lema “é você, no controle das suas finanças”.

Se gostou compartilhe e até o próximo post.

Equipe TeuControle.com

Teoria x Prática

Slide1

Teoria versus Prática

Essa é uma discussão bem “fervorosa”, entre os fanáticos por teoria e os loucos em sair executando. Acredito que o desafio é dosar essas duas situações. Se ficarmos somente na teoria, o mundo vai parecer “Alice no país das maravilhas”, onde tudo é mágico, tudo irá dar certo.

Agora se ficarmos somente na prática, o aprendizado é mais “dolorido”, tipo tentativa e erro, algumas vezes acertando e outras errando.

Se conseguirmos aliar as duas situações, teoria e prática, os erros tendem a serem diminuídos e os custos reduzidos. Esse é o desafio, nas empresas temos muitos colaboradores de idade diferente, uns com teorias atualizadas e outros já com a prática afiada.

Colocá-los pra executarem projetos é o primeiro passo para compartilhar a teoria com a prática e vice-versa, o aprendizado é enriquecedor para ambos os lados.

Este link (site rh quatro) dá algumas dicas de como começar a buscar a interação entre a teoria e a prática, como é colocado no texto a ponte entre a teoria e a prática.

http://www.rhquatro.com.br/blogs/post/Como-construir-a-ponte-entre-a-teoria-e-a-pr%C3%A1tica-da-lideran%C3%A7a/

Pratique alguns conceitos, estimule a equipe e depois nos diga como foi este processo. Quer compartilhar suas experiências ou tirar dúvidas, deixe seu recado abaixo em “comentários”, a equipe Fábrica de Empreendedores agradece a colaboração.

Até o próximo post

O que as crianças do Masterchef Jr. podem nos ensinar no dia a dia do trabalho

masterchefEm casa, todos gostamos de programas de culinária, minha filha de 9 anos é super fanática, se deixar, não quer dormir para assistir. Sempre aprendemos técnicas e receitas diferentes que tentamos reproduzir, às vezes dá certo e outras não.

O Masterchef Jr. seria mais um programa, porém ele tem nos proporcionado outros ensinamentos. Mas, afinal, o que um monte de criança poderia ensinar a nós, adultos experientes, com conhecimento e várias habilidades?

Por incrível que pareça, muita coisa e ao assistir o programa, não me emociono apenas com a saída deles, mas com o comportamento que cada um demonstra.

Vamos lá para seus ensinamentos:

  1. Crianças são livres e verdadeiras, falam o que sentem, soltam seus sentimentos, são intensas, choram, vibram, riem, demonstram medo. Dessa forma, os jurados buscam amenizar os sentimentos mais negativos porque sabem verdadeiramente o que elas estão pensando. Viramos adultos e nos dizem que não podemos demonstrar nossos sentimentos porque é sinônimo de fraqueza, temos que manter uma falsa segurança, uma falsa alegria e assim, nunca conhecemos verdadeiramente as pessoas, não conseguimos ajudar e nem ser ajudado.
  2. Elas mostram que o trabalho é sério, mas pode ser divertido e feito com prazer. A brincadeira deixa tudo mais leve, mesmo com pressão. Ainda há um falso mito de que para se ter credibilidade e se mostrar responsável, não deve haver brincadeiras. Vejo líderes que acreditam que as pessoas apenas têm foco e dão resultado se não houver interação, que brincadeiras fazem pessoas se dispersarem. O bom clima é fundamental para manter o engajamento das pessoas, esse é um dos aspectos de retenção de funcionários. Trabalhar com prazer pode ser possível, não um ambiente terrorista.
  3. As crianças estão competindo, porém torcem pelo outro, pedem ajudam, ajudam uns aos outros. A colaboração é mais importante do que a competição. Talvez, sem ter noção clara disso, eles entendem que cada um colherá seu próprio resultado, afinal só depende dele Não é o outro que o prejudica, mas seu próprio comportamento. E por que nas empresas, algumas pessoas tentam prejudicar as outras? Por que não colaboram? Enquanto gastam energia para isso, deixam de buscar seu próprio resultado. Se buscassem a colaboração, poderiam ter resultados muito melhores. É tão bonitinho vê-los assumindo a responsabilidade: “O que me atrapalhou foi minha ansiedade… minha falta de organização.” Nas empresas, o discurso muito provável é: “Eu mandei um e-mail, mas fulano não fez… A mocinha não entregou…”, ao invés de dizer: “Eu esqueci de monitorar a entrega…”
  4. Alguns pais quase prejudicaram as crianças no primeiro programa, mostraram que a interferência das pessoas pode fazer perder o foco e muitas vezes causar dúvidas e perda da autoconfiança. As crianças que chegaram lá sabiam o que faziam, chegaram por seus próprios méritos. Não é porque são seus pais, que eles são melhores do que elas. E isso se dá no ambiente corporativo, não é porque sou o líder, sei mais. Em determinados momentos, pode não saber. A falta de confiança dos líderes em sua equipe causa uma grande desmotivação, pois o funcionário deixa de ser criativo, dar novas ideias, se comprometer. E quem perde? A empresa.
  5. As crianças recebem feedback, ouvem e aceitam as dicas porque percebem a verdade. Os jurados dão uma aula de feedback, reconhecem o esforço, os bons resultados e em seguida, se algo não saiu tão bem, dão sugestões de melhoria, dão um caminho para o futuro. E nas empresas? É assim? Quando pergunto para as pessoas quando foi a última vez que receberam algum reconhecimento, elas riem e muitas dizem que faz muito tempo, porém quando é algo que fizeram de errado, levam bordoadas de todos os lados. O feedback é um conceito tão difundido e tão pouco aplicado ainda. Líderes não reconhecem, apenas “castigam”. Pessoas são motivadas por reconhecimento, não dinheiro apenas. Por isso, vejo funcionários que já estão tão acostumados com as repreensões que nem ligam mais, pois o líder perde a credibilidade e a lealdade de seu pessoal. As pessoas não são orientadas e por isso, não conseguem melhorar.

Estou apaixonada por essas crianças e gostariam que elas não perdessem essa essência quando crescessem porque o mundo corporativo está carecendo de líderes como esses. Seria um ambiente muito mais saudável. As pessoas não ficariam esperando ansiosamente a sexta-feira, teriam prazer de estar no trabalho durante a semana.

Que tal aprender com essas crianças?