Escute o que vem do chão de fábrica!

A comunicação é de fato um problema nas empresas.  Quando mais subimos de cargo, menos escutamos o que acontece no “chão da fábrica”, muitos ruídos acontecem na comunicação, um dos mais famosos é a “rádio peão”.

“Funcionários de chão de fábrica” é uma expressão frequentemente usada para denominar os colaboradores que trabalham em indústrias, no nível operacional da organização, geralmente em tarefas de produção. Mas podemos levar isso para o escritório, para startups, para qualquer ambiente de trabalho.

Quando começamos a subir hierarquicamente, ficamos distantes do “chão de fábrica” e acredito que nesta subida o ar fica mais rarefeito (rs), ou seja, começamos a ter os sintomas do aumento gradual da altitude, falta oxigênio e sem o oxigênio nosso cérebro começa a sofrer, podendo causar perda da visão dos micros processos, perda da condição motora de como fazer? o coma da inércia, o coração para de bater por realizações, entre outros problemas.

Tirando um pouco o lado sarcástico do post, o que quero dizer é que devemos sempre escutar o que vem do chão da fábrica ou do escritório, “os peões” sabem o que está acontecendo nos processos.

Quanto mais distante das fontes de comunicação e menos canais sadios, a empresa perde grandes informações que são primordiais para um planejamento estratégico. Esses canais que criamos na comunicação entre a hierarquia e chão de fábrica regam e distribuem de forma verdadeira e sistemática todo o plantio, deixando o chão de fábrica fértil e produtivo.

A comunicação deve fluir ao mesmo tempo, sem “delay”, o mesmo conteúdo e a mesma qualidade, nem mais nem menos, sem deixar dúvidas. Reuniões eficazes, bem estruturadas e com pautas definidas podem ajudar, mas o mais importante são aqueles cafezinhos na cozinha, o momento do cigarro (dos fumantes), o almoço da turma – esse sim é o momento de entender a equipe e saber de verdade o que está acontecendo.

Se todos estiverem cientes da importância do seu trabalho e dos seus propósitos será muito mais fácil chegar aos resultados. Esteja aberto para ouvir e tome decisões baseadas em fatos e não no “achismo”.

Não basta construir uma equipe, você deve conectá-las.

Até o próximo post.

Samuel Pagano

Sócio-proprietário da Fábrica de Empreendedores

samuel@fabricadeempreendedores.com.br

 

Anúncios

Quem quer ser um Milionário ?

by TeuControle.com

slide1

quem-quer-ser Este post é para falar sobre a vontade de todos de se tornar um milionário, de poder viver sem a preocupação da falta de dinheiro.Para encontrar este caminho de “ser milionário”, um dos primeiros itens é ter disciplina e saber que o crescimento financeiro é um degrau por dia, ou se ganhar na loteria pode pular alguns degraus, mas aí é sorte. Se for na Mega-Sena com 06 números, a probabilidade é de 1 em 50 milhões.

Mas voltando à disciplina. É um hábito, se você deseja tê-lo, tem que praticar e praticar constantemente com muita persistência até que entre no automático, ou seja, vire rotina.

Um dos fatores que contribuem para manter uma disciplina é ter um objetivo. É saber porque está gastando, investindo ou guardando dinheiro.

Pense bem: o dinheiro em si não traz felicidade, mas sim as coisas que realizamos por meio dele. Uma frase que gosto é “porque bobo quer dinheiro? ” –  enquanto não tivermos a noção do que realizar com o dinheiro, seremos bobos, pois gastamos desenfreadamente e sem propósito.

Então chega de falação e vamos à ação “Quem quer ser milionário? ” – Vamos criar o caminho da prosperidade. Lembre-se sempre: “é você, no controle das suas finanças”.

Primeiro passo é saber o que quer? Seja específico, descreva com exatidão o que deseja: um carro, uma casa, uma viagem, um curso etc. Use o espaço abaixo e escreva…

especifico Específico:

Segundo Passo é saber o valor do que se quer. Faça uma pesquisa baseada no lançamento dos dados do específico, quanto mais específico, mais perto do valor real do que se quer, a pergunta chave é quanto custa? Escreva o valor no espaço abaixo…

dolar Valor:

Terceiro Passo é começar a planejar como irá adquirir o bem ou serviço. A pergunta é “Como fazer” – concentre-se nas atividades, faça uma divisão das atividades em tarefas e compromissos e sempre com data para a execução. Utilize a tabela abaixo como referência para criar as atividades.

Lista de tarefas Data execução   Compromissos Data Início Término

 Quarto Passo é um dos mais importantes, é o que nos move a executar as atividades planejadas, “o por quê” – qual é a importância disso para mim, neste item digo que é a sua motivação. Se não tem um propósito bem relevante, aqui acaba seu planejamento, ou pior, seu sonho. Então descreva com poucas palavras um acordo com você mesmo. Seja verdadeiro…

pense Propósito:

Quinto e último passo, a data de realização, a pergunta é “Quando?”, qual a data que terminarei, quando irei comemorar o meu êxito, baseado nesta data você pode construir todo o terceiro passo. Coloque uma data final que pode mudar, de acordo com a evolução das atividades, o que não pode mudar é o propósito. Então, quando irá celebrar…?

celebre Celebração:

As pessoas bem-sucedidas criam condições favoráveis em buscar uma vida melhor, atrelada a um bom planejamento financeiro, mas as condições só mudam se você desejar mudar.

michelangelo Já dizia Michelangelo:“O problema com a maioria não está em mirar alto e acertar, mas em mirar baixo e acertar.

Seja ambicioso, não ganancioso! A ambição muitas vezes é a chave que faz com que se movimente e busque realizar seus sonhos.

Dê valor ao seu dinheiro, ele consome boa parte do seu tempo, então utilize os passos acima e crie um caminho próspero, vivendo o que realmente é importante e necessário e fuja do supérfluo.

O TeuControle.com pode te ajudar nesta caminhada, pois só se caminha com segurança financeiramente pensando sempre que é “você, no controle das suas finanças”.

Se gostou compartilhe com seus amigos e nos siga no logo-face

Até o próximo post.

Equipe TeuControle.com

08 dicas de planejamento

planejamento

Planejamento

planejamento é uma ferramenta administrativa, que possibilita perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir um referencial futuro, o trâmite adequado e reavaliar todo o processo a que o acoplamento se destina. Sendo, portanto, o lado racional da ação.

Em outras palavras para nós da Fábrica de Empreendedores “é pensar antes de agir”.

Todos sabem da importância de se planejar, mas geralmente acreditam que só serve para as grandes empresas, mas se você perceber vale para média ou pequena também,  mas vou além, vale para o seu dia a dia, para as suas rotinas – planejar a sua semana, vai lhe poupar de aborrecimentos.  E o melhor, cada vez que você planejar, irá deixar históricos de atividades que te ajudam no futuro a tomar decisões.

Sempre que planejamos ganhamos tempo, e minimizamos os custos, mas vale lembrar que planejamento é diferente de “fazejamento”. Se você planeja no momento do acontecimento, isso é “fazejamento” pois vai tomar ações imediatas e muitas vezes sem pensar no que irá acontecer, resolve rápido, mas sem ter noção dos custos de tempo e dinheiro, as vezes acerta, más, por experiência te digo que não são as melhores.

Vou dar algumas dicas de como começar a planejar, mas lembre-se que é uma rotina, quando mais você planejar, mais você aprende e melhora o seu planejamento.

  1. Crie um padrão para planejar, um dia e um horário, pois assim as pessoas a sua volta perceberão que você tem um ritual, e não irão incomodá-lo. Eu gosto do domingo finalzinho da tarde, entre 18:00 e 19:00 horas, pois estou tranquilo e já sei alguns detalhes da semana. Um dia ruim para planejar é segunda, pois você já acorda “pilhado” e já tem várias tarefas pré-agendadas, segunda não é dia de planejar, é dia de ação.
  2. Pense na sua semana como um todo. O que preciso alcançar? Qual é o prazo que tenho? Quais são os recursos que possuo, ou que vou precisar? Quais são as pessoas que podem me ajudar? Como posso engajar essas pessoas na minha semana? Que benefício eu vou disponibilizar a quem irá contribuir?
  3. Tenha Metas claras, eu utilizo o método SMART (eSpecífico, Mensurável, Alcançável, Relevante e Temporal) irei fazer um post sobre esta metodologia em breve. Avalie sempre o progresso dessa Meta, utilizando algum indicador.
  4. Avalie esses indicadores e observe se precisa mudar o plano, ver se ele está evoluindo ou se existe algum problema no planejamento, acompanhar sempre.
  5. Não fique frustrado se algo estiver dando errado, se você estiver acompanhando de perto o seu planejamento, as ações para resgatar o caminho serão eficazes e terá tempo para corrigir.
  6. Busque informações de outros modelos de planejamento, ou observe outros modelos de gestão, veja o que deu certo (aplique) e o que deu errado (melhore/ corrija).
  7. Observe os talentos dentro da equipe, uma forma de avaliar pessoas e entender como elas funcionam é utilizar e abusar do “delegar” – mas delegar com responsabilidade, passar todas as informações necessárias, não deixar espaço para as dúvidas.
  8. E por fim, comemore os resultados positivos, compartilhe com a equipe o sucesso das entregas, ou a realização do trabalho, seja ele empresarial ou pessoal. Caso exista problemas, fale em particular com os envolvidos, busque soluções, e sempre se mostre à disposição para resolver juntos.

Quer contar algumas experiências, mande um email ou comente abaixo, podemos compartilhar e aprender juntos, e assim a rede de aprendizado cresce.

Abraços e até o próximo post.

Fábrica de Empreendedores

“Os métodos de Administração de Jesus” – parte II

Continuando o resumo do livro conforme prometido:

ENSINE, ENSINE, ENSINE – Jesus frequentemente era chamado de rabi que significa Mestre, pois ele estava sempre ensinando. Mostra-se a habilidade de Jesus em ensinar, pois seus discípulos continuaram a disseminar seus ensinamentos mesmo sem ele com sucesso. Uma das características do verdadeiro líder empresarial é conseguir formar sucessores por meio do processo ensino/ aprendizagem.

Aprendizado – Quanto mais ensinamos, mais aprendemos. Não podemos simplesmente delegar o processo de ensino, precisamos fazer parte dele.

DIRIJA-SE A CADA UM EM PARTICULAR – Quando Jesus queria certificar-se de que tinha sido bem entendido, dirigia-se a cada um, individualmente. Quantos líderes delegam as atividades para um grupo sem saber se foi bem entendida a solicitação ou resolve dar um feedback para determinada pessoa no meio de um grupo?

Aprendizado – Cada pessoa tem um ritmo, uma forma de entendimento, de percepção e por isso, precisamos respeitar cada um e tratarmos individualmente em determinado momentos. Isso vale nos processos de delegação que deve ser individual até para sabermos se tudo foi entendido e também nos processos de feedback, principalmente quando houver sugestões de melhorias, para evitar constrangimentos.

ESTABELEÇA AUTORIDADE – Jesus não era democrático, visto que ele nunca chamou seus discípulos para um consenso. Ele definia os caminhos e assumia a responsabilidade, não por vaidade, mas por ter um plano muito bem estruturado. Não queremos dizer que o processo participativo não é válido, mas às vezes, as decisões acabam sendo postergadas ou não sendo tomadas.

Aprendizado – O verdadeiro líder precisa ser firme e corajoso para que os resultados sejam alcançados, mas para isso precisa estar baseado em um plano sólido.

INSISTA NOS ABSOLUTOS – Jesus sempre insistiu que as coisas são verdadeiras ou falsas, boas ou más, corretas ou erradas; nunca disse que poderia haver um meio termo. O que acontece no meio empresarial é que muitas vezes utilizamos o relativismo e isso faz com que as pessoas sintam-se perdidas ou então fazem coisas inadequadas utilizando-se a desculpa da falta de parâmetro.

Aprendizado – Em nossas empresas precisamos definir parâmetros, deixar claro nossos valores para que possamos ensinar as pessoas a se comportarem da forma adequada a fim de produzir o resultado que desejamos.

CUIDE DA SUA PROGRAMAÇÃO – Jesus era um estrategista, sabia o momento exato de agir. Fez seu primeiro milagre em um casamento. Fez sua entrada triunfal em Jerusalém, sua crucificação e ressurreição  durante os festejos da Páscoa quando a cidade recebia o maior número de pessoas. Assim, pode consolidar sua presença e palavra. Quantas empresas lançam produtos e serviços em momentos inoportunos, podem ser bons, mas um péssimo momento faz com que não ocorram os resultados almejados.

Aprendizado – Pesquise o mercado e os melhores momentos para lançar os produtos e serviços. Deve ser um marco, que chame atenção de seu público para que possa atingir suas metas.

Aguarde Parte III

Retornando…

Depois de um tempo fora do ar para recarregar as energias, prometo voltar com novos artigos, idéias e lançamentos de projetos que foram carinhosamente amadurecidos em 2008.

Este é um post apenas para desejar um 2009 de muitos desafios e conquistas, será um ano para quem tem o verdadeiro sangue empreendedor, pois no meio dessa crise, podem surgir inúmeras oportunidades para aqueles que enxergam mais longe do que os outros e que também tiverem mais sangue frio para suportar as incertezas.

Por isso, lá vai a dica para começar e ter um ano mais tranquilo: PLANEJAMENTO.

Se você já planejou seu ano, parabéns, começa 2009 muito melhor. Se você ainda não planejou, aproveite ainda esta semana que será mais calma para fazê-lo.

Pense no que você quer conquistar este ano e verifique o precisará fazer, faça um plano de ação; é hora de PARAR e PENSAR, antes de AGIR.

Visão de futuro

Recebi este artigo da HSM e gostaria de compartilhar com vocês, pois é muito interessante e trata de um assunto fundamental na vida de um empreendedor, a sua visão de futuro. O título do artigo é “Visão futura, um caminho para o sucesso” e foi escrito por Lourival Mariano que  é diretor da Petink, empresa especializada em impressões de grandes formatos.

Antes de abrir meu próprio negócio, conversei com muitas pessoas que já tinham seguido esse caminho e percebi que existem dois tipos de empreendedores: os que gerenciam a empresa de acordo com as necessidades que surgem ao longo do tempo e aqueles que planejam as ações que vão tomar. Na maioria dos casos, os que traçavam planos e objetivos precisos conseguiam obter mais sucesso. Por isso, resolvi aprender mais sobre como planejar e quando me aprofundei nos estudos descobri que existia uma prática chamada “visão futura”, que permitia produzir mais do que um “mapa” a ser seguido, mas concretizar nossos objetivos na esfera do pensamento, para depois tornar isso realidade.

Esse tipo de planejamento não está ligado somente ao ato de estabelecermos objetivos a serem alcançados, mas, sim, a uma reflexão maior, que nos permite realmente enxergar aquilo que vamos passar no futuro. Pode parecer estranho no começo, como já ouvi de alguns colegas “isso está mais para conversa de gurus do que para estratégias de gerenciamento de empresas”, mas de fato funciona.

Um bom exercício para desenvolver essa habilidade, além de treinar e ampliar a capacidade mental de visualizar o que se quer obter, é o de criar o hábito de colocar nossos sonhos no papel. Escrever tudo o que queremos. E o mais importante: como pretendemos conseguir isso. No início, podemos nos fixar em um ponto não muito distante, cerca de um ou dois anos à frente. Quanto mais detalhado for a descrição feita no papel, maior é a possibilidade de tudo acontecer na “vida real”. Nessa fase de adaptação à visão futura, é importante se comprometer em analisar como você está se saindo em relação àquilo que escreveu, para que possa corrigir suas ações e chegar ao sucesso.

Na empresa de comunicação visual que dirijo há dezoito anos, costumo deixar tudo anotado para os próximos cinco anos. Com a ajuda do sócio, desenvolvi uma ferramenta que permitiu sistematizar as tarefas que temos que cumprir para tornar nosso sonho de crescer em algo concreto. Hoje, vivemos a realização de uma dessas “visões”, com a ampliação do nosso parque produtivo, que permitirá aumentar nossa produção em quantidade e diversidade e, ainda, explorar novos mercados.

O mais interessante é que quando vemos as coisas acontecerem conforme desejamos, a sensação de realização é ainda maior do que se tudo tivesse acontecido ao acaso, na base da improvisação. Tenho um amigo que costuma dizer uma frase muito interessante sobre isso: “os amadores improvisam e os profissionais planejam”. Acredito que visualizar o futuro é uma ótima maneira de fazer o presente ser como desejamos.

Para quem pretende começar a praticar a visão futura, posso dar dicas rápidas:

  • sonhe com tudo aquilo que deseja para sua empresa. Imaginar objetivos que podem ser alcançados é um ótimo começo.
  • escreva tudo o que sonhou e dê maiores detalhes. Por exemplo, se imaginou um galpão maior para sua empresa, busque descreve-lo como se ele já existisse. Escreva o lugar onde gostaria de construí-lo, seu tamanho, detalhes de sua sala e o que você irá fazer para conseguir isso.
  • estude o mercado de sua atuação e busque as melhores maneiras de concretizar seus desejos. É nessa hora que é preciso avaliar se o seu sonho cabe no seu bolso e quanto tempo levará para se concretizar. É o momento em que se cruzam informações, inclusive, financeiras.
  • operacionalize o que havia escrito com base nas informações levantadas pelo estudo de mercado. Essa é a parte de por a “mão na massa”, por isso é muito importante ter foco e fazer tudo da melhor maneira possível e evitando ao máximo os improvisos, procure seguir o roteiro que criou na etapa anterior.
  • analise os resultados após ter iniciado a operacionalização do seu projeto. Veja se está se aproximando ou se afastando daquilo que havia traçado na fase de escrever. Saber como você está se saindo é tão importante como saber aonde quer chegar.
  • volte a traçar suas ações a partir das informações que colher com a análise de seus resultados. Quanto mais conseguir se alinhar aos objetivos iniciais, menor será a mudança de planos. Mas é preciso reconhecer os erros ao longo do caminho, o que pode trazer correções que garantirão o sucesso do projeto.

Filme: “As férias da minha vida”

As férias da minha vidaDesde que comecei a trabalhar com Empreendedorismo, nunca mais consegui assistir a um filme sem buscar analogias com o mundo empresarial e com as pessoas que fazem parte desse ambiente. Acho que virei uma “empreneurótica” e mesmo que eu entre em uma sala de cinema ou pegue um DVD para apenas me divertir e relaxar, não consigo.

Sendo assim, compartilharei esses filmes com vocês, pois alguns parecem despretensiosos, mas quando assistidos com um olhar mais crítico e atento nos trazem verdadeiros ensinamentos e insights.

Um exemplo é o filme “As férias da minha vida” (Last Holiday). É uma comédia, mas muito interessante, pois retrata a vida de muitos de nós.

Georgia é a personagem principal, uma mulher talentosa, porém com autoconfiança baixa que apenas deseja agradar aos outros, se esquecendo de si e permitindo que sua vida continue sem graça.

Ela possui um livro que chama de Livro das Possibilidades, onde estão lugares e pessoas que gostaria de conhecer, as comidas que fez (ela é uma excelente cozinheira) e que não comeu, pois vive de dieta; o homem que gostaria de se casar, mas não tem coragem de se revelar.

Até que um dia, ela recebe a notícia de que morrerá em 4 semanas e o que ela faz?

Resolve transformar todas as possibilidades em realidades para que então, possa morrer feliz. Bem, daí em diante, eu não contarei, afinal não teria graça… mas, o que isso tem a ver com o mundo empresarial? Vamos lá… farei a analogia com a metodologia que utilizamos na Fábrica de Empreendedores:

1. Descoberta – Georgia é uma pessoa muito especial, porém só se permitiu enxergar sua beleza e talento quando descobriu sua doença. Muitas pessoas se encondem a vida inteira atrás de outras pessoas, de um bom emprego, de desculpas e só descobrem seu potencial ou o que desejam para sua vida quando algo muito drástico ocorre: a perda de alguém querido, o emprego, uma doença, a falência de um negócio. Será que precisamos esperar algo acontecer para sabermos quem somos nós realmente? Pode ter certeza, você é muito melhor do que imagina e pode fazer coisas que nunca imaginou!

2. Sonhar – Georgia é uma grande sonhadora, mas acredita que tudo não passava de possibilidades e como uma mulher simples poderia alcançar aquilo. Todos temos nosso Livro das Possibilidades, mesmo que ele não seja físico, mas alguns nem sequer cogitam em transformar esses sonhos em realidade, pois acham uma loucura e pior, ficam pensando no que os outros vão dizer. Tenha coragem de sonhar, pois é o primeiro passo para que possamos transformar nossas vidas.

3. Planejar – Georgia sempre foi uma mulher cautelosa nas finanças, por isso tem um bom dinheiro guardado e como sabe de sua doença terminal, resolve sacar todo o dinheiro que tem e torrar tudo, pois quer viver tudo o que não viveu, mas se ela pode fazer isso nesse momento, já não poderia ter feito? Pois é, muitas pessoas têm o orgulho de dizer que são econômicas, mas para quê? Às vezes, nem elas não sabem. Guardar dinheiro faz parte de um bom planejamento, mas se não souber exatamente o que fará com ele, de nada servirá. Pegue seus sonhos do Livro das Possibilidades e comece a colocar no papel os passos que você deverá fazer para alcançá-los e você, provavelmente, não precisará sair cometendo loucuras para realizá-los.

4. Executar – Georgia seria uma excelente líder nas empresas porque não têm medo de dizer para as pessoas o que elas precisam saber para melhorarem, arregimenta seguidores por suas atitudes e recompensas, além de colocar em ação tudo o que sonhou. A execução é um grande problemas nas empresas, pois os executivos fazem planos de ação lindos, mas quem fará o serviço e como? Os líderes precisar fornecer feedback e não fazem, pois não sabem e têm medo, fazendo com que percam credibilidade. Não estabelecem um programa de recompensas e pior, como também não sabem como colocar o que está no papel em ação, acabam não produzindo os resultados esperados, colocando a culpa nos outros e na estratégia. Mas de que adianta uma estratégia se não temos pessoas adequadas para operacionalizá-la?

5. Ousar – Georgia se transforma em pura ousadia e inovação, traz um brilho diferente nos olhos das pessoas e consegue mudar a vida e o comportamento delas. Essa é a função do empreendedor, transformar sua vida, de sua equipe, de sua empresa, da comunidade em que atua por meio de novas oportunidades e inovação, pois somente dessa forma pode gerar mais empregos e renda para que todos possam ter melhores resultados.

Assista ao filme e responda às seguintes perguntas?

1. Quem sou eu?

2. O que desejo para minha vida?

3. O que preciso fazer para alcançar o que quero?

4. Como atingir os resultados que desejo? Preciso da ajuda de quais pessoas e por quê? O que elas ganharão com isso?

5. O que posso fazer de diferente hoje para transformar meu dia? (Mesmo que seja mudar o lado da cama que você dorme. Acredite! Você vai ver seu quarto de um ângulo diferente!)

Descubra, sonhe, planeje, execute, ouse e VIVA!!! Transforme possibilidades em realidades!