Para que serve o fluxo de caixa?

O Mateus em seu comentário sugeriu que eu tratasse de três tópicos: planejamento, fluxo de caixa e plano de negócios; sendo assim, sugestão aceita… vamos lá!

Todo mundo fala que é importante, mas poucos fazem? E pior, alguns fazem, mas não sabem por que fazem.

O fluxo de caixa é uma previsão de entradas e saídas em um determinado período para que algumas decisões sejam tomadas antes que ocorra um problema. Vamos exemplificar:

Você realizou uma compra de materiais e o pagamento será realizado em 2 parcelas (24/03 e 24/04), pois você tem um cliente muito bom que faz um crédito em sua conta todo dia 20.

Porém, 3 dias após você ter realizada a compra, seu cliente liga e diz que atrasará em 15 dias o pagamento do mês de março e agora? O que você fará?

Opção 1 – Briga com o cliente e diz que problema é dele?

Opção 2 – Busca soluções para o problema?

Opção 3 – Empurra com a barriga e no dia que tiver que pagar a fatura verifica o que fará?

Não adianta brigar com o cliente, ainda mais se sempre foi bom. Problemas acontecem e ele não te avisou no dia 20 que não pagaria, nem deixou de dar satisfações; agiu de forma que você pudesse se precaver.

Se você empurrar com a barriga e no dia não pagar a fatura, poderá ter um grande problema com seu fornecedor, por isso é melhor se antecipar.

As prováveis soluções são:

1. Conversar com o fornecedor para solicitar alteração da data do pagamento.

2. Fazer outras vendas que sejam pagas no dia 20.

3. Negociar com outros clientes a antecipação do pagamento.

O fluxo de caixa serve para que você se livre do stress do dia-a-dia e possa tomar decisões de forma racional, pois quando você está sob pressão, as decisões são baseadas na emoção e normalmente, acarretam mais problemas. Lembre-se daquele dia que você acordou e verificou que tinha uma fatura para pagar e aí viu que não tinha dinheiro… como foi seu dia? Provavelmente, terrível! Correu para limpar o caixa, pediu “pelo amor de Deus” ao gerente do banco para liberar um “dinheirinho”, pediu emprestado para quem passasse pela frente.

Deixe de ser um “kamikaze” nos negócios, utilize o fluxo de caixa para te ajudar a administrar o negócio e planejar o seu crescimento e sustentabilidade.

Anúncios

Responsabilidade social X Assistencialismo

“Brasileiro é muito bonzinho!!” Quem tem mais de 35 se lembra que esta era a frase dita por uma americana “fake” de um programa de humor na década de 70/ 80 (acho que estou ficando velha… percebi depois de ter essa lembrança!).

 E apesar do passar dos anos, a frase continua atual. Vivemos em um país que adora o paternalismo e o assistencialismo. Quantos de nós não conhecemos pessoas que até se vangloriam de fornecer cestas básicas para os “coitadinhos” ou então de dar uma “ajudinha” financeira para determinada instituição.

Quando vejo esses fatos ocorrerem, meu sangue começa a entrar em ebulição, pois no meio empresarial isto não é diferente só que hoje esse assistencialismo se esconde sob o termo “Responsabilidade Social”. Bonito, não é?

Essa mentalidade paternalista não vem só de pessoas mais velhas, mas de jovens como nós que ainda cultivam essa forma de pensar.  Empreendedores que ganham dinheiro e se envergonham disso, como se não fosse seu mérito por seu trabalho e por desencargo de consciência dizem: “Ah! Acho que preciso devolver um pouquinho para a comunidade. Talvez fazer um trabalho voluntário ou dar algo para tal instituição”.

Porém, o que não se percebe é que nós, empreendedores, fazemos nossa responsabilidade social em nosso dia-a-dia que é dar e gerar cada vez mais empregos para que as pessoas dignamente possam ir ao supermercado e comprarem o que quiserem, possam construir suas casas, pagar seus estudos e de seus filhos, enfim, ser um cidadão.

Se não temos empresas sólidas e em busca de desenvolvimento, não podemos fazer com que a economia cresça, não pagamos impostos, não geramos emprego e nem renda e aí quem vai fazer a responsabilidade social conosco?

Não adianta ficar querendo bancar “bonzinho” para as outras pessoas, temos que ser realistas, devemos buscar prosperidade sim, pois por meio dela é que poderemos tornar as pessoas que estão ao nosso redor mais prósperas. Vamos buscar melhorar o mundo em que vivemos sim, mas não dando coisas para as pessoas como se elas fossem inúteis e incapazes.

Vamos planejar, buscar informações, gerir nossas empresas de forma profissional, crescer; apenas dessa forma poderemos praticar a verdadeira Responsabilidade Social, onde todos ganhamos!

Bem vindo ao mundo dos negócios!

BlogBlogs.Com.Br

A partir de hoje, você terá informações e dicas sobre gestão de empresas e empreendedorismo. Normalmente, os consultores e revistas especializadas se dedicam a analisar as grandes corporações e famosos empreendedores e executivos.

Este espaço será dedicado às pessoas comuns que vivem “nas” e “das” micros e pequenas empresas e que representam a maior parte das empresas deste país e são as maiores geradoras de empregos.

Passarei minha experiência que conquistei atuando como empresária da área de varejo e serviços, além de consultoria e treinamento para empreendedores de vários ramos de atuação.

Espero contribuir com seu desenvolvimento e aguardo suas contribuições para que possamos disseminar o empreendedorismo de forma sustentável em nosso país, evitando a quebra precoce de tantas empresas.